Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

OIT: desemprego “catastrófico” se Grécia deixar o euro

O desemprego na Espanha deverá subir para 27,7% em 2014, com as taxas de desemprego entre as pessoas com 15 a 24 anos de idade subindo para 51,3%

A Organização Internacional do Trabalho, (OIT) é uma agência multilateral ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), alertou sobre um aumento “catastrófico” do desemprego, especialmente entre jovens, se a Grécia deixar o euro, ou se o bloco se dividir. “Será catastrófico para os jovens europeus”, afirmou Ekkehard Ernst, economista sênior da OIT ao jornal alemão Sueddeutsche Zeitung.

Leia mais:

Grécia terá de sair da zona do euro, prevê vice do Bird

Desemprego bate recorde na zona do euro em julho

O desemprego na Espanha deverá subir para 27,7% em 2014, com as taxas de desemprego entre as pessoas com 15 a 24 anos de idade subindo para 51,3%, segundo cálculos do economista.

Portugal também terá uma alta acentuada no desemprego. Na Alemanha, que hoje tem taxas de desemprego perto de mínimas recordes, cerca de uma pessoa em dez estará sem emprego em 2014. “A taxa de desemprego média nos 17 países da zona do euro subirá para 13%”, disse Ernst.

A situação será ainda pior, se a zona do euro quebrar completamente, alertou o economista. Num evento como este, o desemprego na Alemanha subirá para 11,3% em 2014, e ficar em torno deste nível. A França verá sua taxa de desemprego subir para 17% e mais de um entre três espanhóis estará sem emprego. Segundo Ernst, os jovens também serão os mais afetados pelo colapso do bloco, com a taxa de desemprego aumentando para 34% na França, para 38% na Itália e para 59% na Espanha.

(Com Agência Estado)