Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Oi tem prejuízo de R$ 447 milhões 1º trimestre

Analistas, em média, esperavam prejuízo líquido de 342 milhões de reais para a companhia

Por Da Redação 7 Maio 2015, 15h56

A operadora de telecomunicações Oi teve prejuízo líquido consolidado de 447 milhões de reais no primeiro trimestre, em desempenho mais fraco que a média esperada pelo mercado e revertendo resultado positivo de 228 milhões de reais obtido um ano antes.

O resultado do primeiro trimestre inclui os impactos contábeis da descontinuação das operações da PT Portugal SGPS desde que o ativo foi colocado à venda, disse a Oi. Nas operações continuadas, a Oi teve prejuízo de 414 milhões de reais.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Oi totalizou 2,011 bilhões de reais no período, uma baixa de 34,6% na comparação anual. A margem Ebitda da Oi recuou no período de 43,3% para 28,6%.

Leia também:

Lucro do BTG Pactual cresce 2,6% no 1º trimestre

Continua após a publicidade

Walt Disney tem lucro e receita acima do previsto no 1º trimestre do ano

Analistas, em média, esperavam prejuízo líquido de 342 milhões de reais para a Oi, com Ebitda de 1,97 bilhão.

A Oi terminou março com dívida líquida de 32,56 bilhões de reais, aumento anual de 7,5%, com o caixa recuando 50% na mesma comparação, para cerca de 2,1 bilhões de reais.

Consolidação – O presidente da Oi, Bayard Gontijo, voltou a defender o processo de consolidação do setor no Brasil, mas ponderou que o mercado “tem o seu tempo”, sinalizando que as intensas movimentações do ano passado perderam fôlego nos últimos meses.

O banco BTG Pactual tem um mandato da Oi para explorar alternativas de consolidação. A Oi considera a possibilidade de usar parte dos recursos da venda da Portugal Telecom nesse processo.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade