Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

OGX e Shell assinam acordos de produção

Por Da Redação - 6 out 2011, 18h29

Por Eulina Oliveira

São Paulo – A OGX Petróleo e Gás Participações comunicou que foi assinado hoje contrato de comercialização com a Shell para as duas primeiras cargas referentes à produção de petróleo da acumulação de Waimea, no bloco BM-C-41, em águas rasas da Bacia de Campos. A OGX detém 100% de participação no bloco.

Conforme o comunicado da OGX, foi negociado um volume total de 1,2 milhão de barris, a um desconto médio de US$ 5,50 para o Brent. Esse petróleo será embarcado em dois lotes de 600 mil barris cada, para os quais a Shell tem intenção de processar em uma de suas refinarias. O óleo de Waimea, de 20º API, será produzido pelo FPSO OSX-1, através do Teste de Longa Duração do poço OGX-26HP na bacia de Campos.

Ainda conforme o comunicado, Shell e OGX também assinaram uma carta de intenções para buscar oportunidades em logística, compra e venda de petróleo, gás natural e desenvolvimento de novos negócios.

Publicidade

“A celebração do contrato de comercialização de nosso primeiro óleo com uma ‘major company’ como a Shell atesta não só a qualidade do petróleo descoberto pela OGX na bacia de Campos, mas também a capacidade de execução das equipes de Exploração, Produção e Comercialização da companhia”, afirmou, no comunicado, Eike Batista, presidente do conselho de administração do Grupo EBX, do qual faz parte a OGX.

A acumulação de Waimea situa-se a aproximadamente 84 km da costa do estado do Rio de Janeiro, em lâmina d’água de aproximadamente 135 metros.

Publicidade