Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

OGX confirma que consultou ANP para dar óleo como garantia em leilão

Com escassez de caixa para investimentos e alto endividamento, a petroleira busca alternativas para dar garantias à ANP e honrar o pagamento dos blocos arrematados

A petroleira OGX confirmou, na noite de quinta-feir,a que havia consultado a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre a possibilidade de oferecer o óleo do bloco de Tubarão Martelo como garantia ao direitos adquiridos no último leilão de áreas de exploração.

Em comunicado, a OGX informou que “aguarda a confirmação da ANP acerca desta possibilidade” e acrescentou que “espera ter as condições necessárias” para pagar o bônus de assinatura à ANP dentro do prazo estabelecido pela agência.

Tubarão Martelo fica na Bacia de Campos e deverá começar a produzir no fim do ano. Trata-se de uma das áreas negociadas pela OGX com a Petronas, empresa da Malásia, em acordo firmado em maio que envolveu a venda de 40% de dois blocos por 850 milhões de dólares.

Leia mais: Credor da OGX questiona pagamento a OSX

Minoritário da OGX pede bloqueio de bens de Eike

Enfrentando uma crise de credibilidade no mercado e a falta de recursos em caixa para fazer frente aos investimentos, a empresa de petróleo de Eike Batista busca oferecer garantias à ANP no programa exploratório mínimo e honrar o pagamento dos blocos arrematados na 11ª rodada. Na ocasião, a OGX levou 13 blocos sozinha e em parcerias, oferecendo o pagamento de bônus de 370 milhões de reais.

Uma fonte da ANP havia antecipado à agência Reuters que existe a possibilidade da agência aprovar as garantias a termo de óleo, uma prática comum no mercado. As empresas vencedoras do leilão terão suas garantias analisadas até o fim de julho, ficando habilitadas para assinar os contratos de concessão das áreas caso elas sejam aprovadas.

Leia ainda: OGX negocia parcerias para explorar blocos da 11ª rodada da ANP

ANP: OGX ainda não tem licença da 11.ª rodada

(com agência Reuters)