Clique e assine a partir de 9,90/mês

OCDE indica ritmo mais fraco de crescimento do Brasil

Indicadores antecedentes para o país recuaram para 98,5 pontos em abril, ante 98,6 pontos em março

Por Da Redação - 10 jun 2014, 10h44

Os indicadores antecedentes do crescimento econômico continuaram a indicar em abril que o ritmo de expansão está se enfraquecendo em boa parte das grandes economias emergentes, de acordo com informações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O resultado do Brasil caiu para 98,5 pontos em abril, ante 98,6 pontos em março, e da Rússia recuou para 99,2 pontos, de 99,3 pontos.

Os dados da China e da Índia ficaram estáveis em 98,6 pontos e 97,9 pontos em abril, respectivamente. Os números das quatro economias ficaram abaixo da marca de 100 pontos, o que indica que o crescimento econômico deve ficar abaixo da taxa de tendência.

Leia mais:

Com investimento e consumo em baixa, PIB não tem força para crescer

Continua após a publicidade

Primeiro trimestre confirma que Brasil caminha para mais um Pibinho

Os indicadores antecedentes “continuam a sugerir que o ritmo de crescimento está enfraquecendo na maioria das grandes economias emergentes”, informou a organização. “Para a OCDE como um todo, e para os EUA, os indicadores sinalizam ímpeto estável de crescimento.”

O dado para 34 membros da OCDE permaneceu inalterado em 100,6 pontos em abril e ficou estável para os EUA (100,5), o Reino Unido (101,1) e a França (100,3). Os indicadores antecedentes para a Alemanha, o Canadá e Japão recuaram, embora a OCDE tenha dito que, para o país oriental, a “interrupção no seu ritmo de crescimento” pode estar relacionada a um aumento no imposto sobre vendas. Todos permaneceram acima de 100 pontos.

O resultado da Itália voltou a subir, de 101,4 pontos para 101,6 pontos, e agora aponta para uma “mudança positiva no ímpeto”. Isso apoiou a leitura para a zona euro como um todo, que também sinalizou uma recuperação em crescimento. Os indicadores antecedentes do bloco ficaram em 101,1.

Continua após a publicidade

Os indicadores antecedentes da OCDE têm como objetivo fornecer mostrar pontos de viragem entre a expansão e desaceleração da atividade econômica e são baseados em uma ampla variedade de dados que têm um histórico de sinalização de mudanças na atividade econômica.

Leia também:

Exportações brasileiras recuam 6,6% no primeiro trimestre, aponta OCDE

Para OCDE, economias emergentes continuarão desacelerando

Continua após a publicidade

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade