Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama quer criação de mais empregos em 2011

Discurso poderá provocar conflitos com oposição, que exige corte de gastos

O presidente americano Barack Obama fará, nesta terça-feira, seu discurso anual no Congresso. Embora vá anunciar novos investimentos em educação, pesquisa e infraestrutura, o foco de Obama será a criação de novos empregos. No último final de semana, o presidente afirmou que esse será seu principal objetivo em 2011.

A expectativa para o pronunciamento é de que Obama se mostre moderado e centrista – apto a cooperar não só com a comunidade financeira, como também com o partido republicano.

O ponto crítico do discurso recairá sobre a criação de novos empregos públicos. O número de postos de trabalho aprovados pela administração Obama cresceu nas últimas semanas, provocando descontentamento na oposição – que, sendo maioria no Câmara, pede por sucessivos cortes de gastos.

Os dois partidos mantêm profundas divisões a respeito de como conter o déficit público, que até 31 de março deve atingir o limite máximo previsto em lei, 14,3 trilhões de dólares. Muitos democratas preferem aumentar impostos sobre os americanos mais ricos, enquanto os republicanos são a favor do ajuste fiscal.

O clima tenso, no entanto, poderá ser parcialmente desfeito por alguns grupos de democratas e republicanos que planejam sentar-se lado a lado durante o discurso – contrariando a tradição de ficarem em lados opostos.

Depois da dura derrota do seu Partido Democrata na eleição legislativa de novembro, Obama recuperou parcialmente sua popularidade nas últimas semanas, refletindo a cooperação bipartidária com os republicanos na renovação de benefícios tributários.

O tom habitualmente hostil da retórica em Washington também foi aplacado nos últimos dias por causa do interesse dos dois partidos em levarem mais civilidade à política, depois do atentado que matou seis pessoas e feriu 13, inclusive a deputada Gabrielle Giffords, neste mês no Arizona.

(Com agência e Reuters)