Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama defende maior receita fiscal para diminuir déficit

O presidente americano sinalizou que vai se esforçar para acabar com buracos no sistema de arrecadação, como a isenção de impostos para gestores de capital privado e de fundos de hedge

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou no domingo que uma maior receita fiscal seria necessária para reduzir o déficit dos EUA, e sinalizou que vai se esforçar para acabar com buracos no sistema, como a isenção de impostos para gestores de capital privado e de fundos de hedge.

Obama, que ganhou a reeleição em novembro em grande parte por sua promessa de aumentar os impostos para os norte-americanos mais ricos, conseguiu aprovar um pacote legislativo no início do ano que elevou as taxas para os indivíduos que ganham mais de 400.000 dólares por ano e famílias que ganham mais de 450.000 dólares por ano.

Leia também:

Congresso aprova três meses de fôlego a Obama

Obama deveria criar moeda de US$ 1 tri, diz prêmio Nobel

Leia ainda: Obama rejeita atrelar aumento do teto da dívida a cortes de gastos

Obama indicou que vai tentar acabar com deduções que não estão disponíveis para todos os norte-americanos, destacando a taxa de imposto paga por muitos gestores de fundos de participação, capital de risco e de propriedade. Obama e muitos democratas têm criticado repetidamente a isenção fiscal, classificando-a como injusta.

Os benefícios fiscais foram a principal razão para a baixa taxa de imposto paga em 2012 pelo candidato republicano adversário de Obama, o ex-governador de Massachusetts e executivo de private equity Mitt Romney. “Nós apenas queremos ter certeza de que todo o sistema é justo, que é transparente, e que estamos reduzindo o déficit de forma que não impeça o crescimento”, afirmou Obama.

(com agência Reuters)