Clique e assine a partir de 9,90/mês

Obama critica republicanos e intrigas políticas em Washington

Por Jim Watson - 11 ago 2011, 18h55

Barack Obama aproveitou uma viagem, nesta quinta-feira, ao estado de Michigan, atingido em cheio pela crise, para criticar as intrigas políticas em Washington, que levaram, segundo ele, à degradação da nota da dívida dos Estados Unidos.

“Essa redução da qual falei poderia ter sido evitada se tivesse existido vontade de se chegar a um acordo no Congresso”, afirmou o presidente durante discurso em uma fábrica de baterias para automóveis que foi beneficiada por seu plano de recuperação econômica.

“A única coisa que nos segura é a política”, exclamou, criticando anteriormente seus adversários republicanos, culpados, segundo ele, por colocar seus interesses acima dos do país.

“Todos jogamos na mesma equipe, sobretudo quando as épocas são duras”, proclamou o presidente.

Obama teve uma de suas piores semanas na Casa Branca, em grande parte devido à redução da nota da dívida americana pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s, na sexta-feira, dia 5. Deve fazer frente também à ira dos republicanos e de alguns militantes democratas, irritados por ver o desemprego continuar alto, em 9,1%.

Enquanto há aqueles que afirmam que os Estados Unidos estão à beira de uma nova recessão, Obama diz: “não há nada que ande mal no nosso país. O que não funciona é nossa vida política. Há algo que não vai bem em nossa vida política, e devemos nos apropriar dela”.

Obama deve partir em breve para Nova York, para participar de sessões de coleta de fundos para sua campanha em vista da próxima eleição presidencial.

Continua após a publicidade
Publicidade