Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama assina ordem que bloqueia todos os ativos do governo iraniano nos EUA

Washington, 6 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou uma ordem executiva que bloqueia todos os ativos do governo iraniano em território americano, incluindo os do Banco Central do país, informou a Casa Branca nesta segunda-feira.

Estas sanções se somam a outras adotadas nos últimos meses pelo governo de Obama para tentar deter o programa nuclear iraniano, que para os EUA e seus aliados no Ocidente tem fins militares, algo que Teerã nega.

Com a ordem executiva assinada por Obama neste domingo, ficam congelados em território americano todos os ativos e propriedades do governo de Teerã e das instituições financeiras iranianas, incluindo o Banco Central.

Obama justificou as novas medidas pelas ‘práticas fraudulentas do Banco Central do Irã e outros bancos para ocultar suas transações’ com outras entidades sancionadas, segundo explicou o presidente em carta enviada ao Congresso.

Nessa mesma carta, Obama ressaltou as ‘deficiências contra a lavagem de dinheiro’ e o ‘risco permanente e inaceitável que as atividades do Irã representam para o sistema financeiro internacional’.

Em novembro do ano passado, o Tesouro americano declarou o território do Irã ‘jurisdição de preocupação prioritária por lavagem de dinheiro’.

Por sua vez, em janeiro a União Europeia (UE) chegou a um acordo para impor um embargo às importações de petróleo do Irã, que proíbe imediatamente qualquer novo contrato e dá um prazo até 1º de julho para encerrar os já existentes.

O Irã se transformou no país mais perigoso para os Estados Unidos na visão de seus cidadãos, enquanto a preocupação com a China passou para a segunda posição, de acordo com uma recente pesquisa do centro de estudos Pew Research.

Embora Obama se mostre reticente a uma intervenção militar no Irã, também deixou claro que não há nenhuma opção fora essa para evitar que Teerã desenvolva uma arma nuclear.

Obama afirmou no domingo em uma entrevista à emissora ‘NBC’ que acredita que Israel não decidiu se atacará o Irã ou não, apesar de relatórios indicarem que o secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, está convencido de que o ataque é iminente. EFE