Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

De ‘aviso prévio’, general demitido da Petrobras manda recado a Bolsonaro

General Silva e Luna afirmou que a estatal de petróleo não serve para que se faça política partidária

Por Larissa Quintino Atualizado em 30 mar 2022, 06h59 - Publicado em 29 mar 2022, 16h03

De “aviso prévio” no cargo de presidente da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna esteve em um seminário nesta terça-feira, 29, no Rio de Janeiro e aproveitou a ocasião para deixar alguns recados ao presidente Jair Bolsonaro. Desde o anúncio do aumento dos combustíveis, no começo do mês, Silva e Luna sofreu pressões vindas do Planalto e fritura pública por parte do presidente e de aliados, que culminaram com o anúncio de sua substituição.

“Tem responsabilidade social? Tem. Pode fazer política pública? Não. Pode fazer política partidária? Menos ainda”, afirmou o general, que está no cargo há um ano, durante palestra sobre a Petrobras promovido pelo Superior Tribunal Militar (STM). Preocupado com o efeito da inflação em sua popularidade, Bolsonaro disparou diversas vezes sobre a responsabilidade social da estatal.

Após o seminário, Luna evitou de falar sobre sua demissão quando questionado por jornalistas, mas disse que falará mais sobre o ocorrido após deixar o cargo. “Eu estou devendo um período de silêncio. Eu prefiro ficar ainda [em silêncio], depois a gente fala. Eu pretendo conversar com toda a imprensa, toda a mídia, mais informações, tirar algumas dúvidas […] Por toda a responsabilidade, até pela reputação da empresa que pode estar sendo arranhada, a ideia é colocar essas informações”, afirmou.

Apesar de demitido e de já ter o nome do economista Adriano Pires, seu substituto, anunciado, o general deixa o cargo apenas em abril. Isso porque a destituição dele e a posse de Pires precisam passar pelo conselho de administração da companhia.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)