Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Número menor de brasileiros procura vaga temporária

Pesquisa da Vagas, empresa de tecnologia especializada em recrutamento eletrônico, mostra que 60% dos entrevistados pretendem realizar trabalho temporário nos próximos meses, contra os 66% do ano passado

Por Da Redação 14 nov 2013, 12h01

Diminuiu o número de brasileiros interessados em obter uma vaga de trabalho temporário neste fim de ano. Pesquisa da Vagas, empresa de tecnologia especializada em recrutamento eletrônico, mostra que 60% dos entrevistados pretendem realizar trabalho temporário nos próximos meses. Em 2012, esta fatia era de 66%. Para chegar ao resultado, foram consultadas, entre a última semana de outubro e a primeira semana deste mês, cerca de 1.400 pessoas com currículos cadastrados no site da empresa.

Apesar de o resultado da enquete destoar de períodos recentes, nos quais a procura por uma vaga temporária era crescente a cada ano, ele é compatível com situação de praticamente de pleno emprego existente hoje no mercado de trabalho. Em setembro, o último dado disponível, a taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas do país estava em 5,4% da População Economicamente Ativa (PEA), segundo o IBGE. Este foi o menor resultado para o mês desde setembro de 2002.

“Hoje as pessoas estão empregadas e mais confiantes com o seu trabalho efetivo”, diz Fabíola Lagos, coordenadora da pesquisa. De certa forma, essa condição mais favorável do emprego reduziu o interesse por uma vaga temporária.

Leia também:

Mantega e centrais sindicais discutem seguro-desemprego

Continua após a publicidade

Taxa de desemprego sobe para 5,4%

A pesquisa deste ano revela, por exemplo, que cresceu de 51% em 2012 para 53% em 2013 a parcela de entrevistados que já têm um emprego efetivo. Isto é, por trabalharem meio período ou o dia inteiro, não têm condição de assumir um trabalho temporário.

No passado, quando o desemprego era elevado, lembra Fabíola, o emprego temporário era uma oportunidade para que o trabalhador conseguisse uma vaga efetiva. Atualmente, no entanto, o quadro é diferente: 44% dos entrevistados informaram que a intenção de realizar um trabalho temporário é conseguir uma nova oportunidade de trabalho. Em 2012 esse resultado era muito maior, com mais da metade (51%) dos trabalhadores interessados em uma nova colocação efetiva.

No ranking das intenções de obter um trabalho temporário, o segundo maior objetivo dos candidatos é obter uma renda extra para pagar dívidas. No ano passado, 24% dos entrevistados informaram que esse era o seu objetivo. Neste ano essa fatia encolheu: 22% declararam que pretendem com o trabalho temporário obter renda para regularizar as dívidas em atraso. “Em 2012, o pessoal estava mais apertado.” Fabíola destaca que a pesquisa deste ano identificou o cartão de crédito, com 59% das respostas, como o vilão das dívidas dos trabalhadores.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade