Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Número de desempregados na Espanha fica em quase 6 mi

Taxa subiu a 26,02% no quarto trimestre de 2012, com acréscimo de 187.300 pessoas à lista. Entre jovens, porcentual alcançou 59,80%

Por Da Redação - 24 jan 2013, 07h10

A taxa de desemprego na Espanha atingiu, no quarto trimestre de 2012, o maior patamar da história do país: 26,02%. O porcentual representa 5.965.400 de desempregadas – 187.300 pessoas a mais do que o registrado no terceiro trimestre do ano passado. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No terceiro trimestre a taxa havia ficado em 25,02%. Os dados oficiais também mostram que o desemprego entre os jovens com menos de 25 anos alcançou 59,80%.

A Espanha tem a segunda maior taxa de desemprego da zona do euro, atrás apenas da Grécia, onde 26,8% da força de trabalho está fora do mercado. Os dois países possuem nível de desemprego muito acima da média da zona do euro, que é de 11,7%.

“Nós ainda não vimos o fundo do poço e o desemprego vai continuar a aumentar durante o primeiro trimestre de 2013”, afirmou à agência Reuters o estrategista do Citigroup, José Luiz Martinez. A Espanha entrou em sua segunda recessão no final de 2011, após o estouro da bolha imobiliária deixar milhões de trabalhadores de baixa qualificação desempregados, derrubando a confiança do setor privado e reduzindo os gastos de consumidores e com importações.

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo e agência Reuters)

Publicidade