Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo teste não encontra pelo de rato em granola

Fabricante conseguiu liminar que determina que Proteste retire do ar informações sobre o teste

A Jasmine Alimentos contesta o resultado do teste de segurança alimentar realizado pela Proteste (associação de defesa do consumidor) em um dos seus lotes de granola. A análise da Proteste considerou o produto impróprio para consumo após encontrar pelo de roedor na amostra analisada.

Novo teste não encontrou fragmentos de pelo de roedor, considerando a granola da Jasmine apta para o consumo. A avaliação macro e microscópica foi realizada pelo laboratório Eurofins Scientific, líder mundial em análises de alimentos.

Segundo a Jasmine, a companhia adota rigorosos controles no processo produtivo para evitar qualquer risco de prejuízo à saúde.

Depois do resultado da análise, a Jasmine conseguiu uma liminar na Justiça determinando que a Proteste retire de seus meios de comunicação todas as informações relacionadas ao caso, “uma vez que o suposto resultado apresentado pela associação não demonstra a metodologia empregada em seus testes”.

Procurada pela reportagem, a Proteste não comentou o resultado da nova análise nem da decisão judicial.