Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Novartis e GlaxoSmithKline trocam ativos e anunciam parceria

Acordo entre empresas envolve a compra pela Novartis da divisão de oncologia da GSK por US$ 16 bilhões e a venda à GSK de sua divisão de vacinas por US$ 7,1 bilhões

Por Da Redação 22 abr 2014, 10h28

A farmacêutica suíça Novartis e o grupo britânico GlaxoSmithKline (GSK) anunciaram nesta terça-feira um acordo bilionário para reestruturar suas operações, que envolve troca de ativos e criação de uma empresa em conjunto na área de consumo.

Enquanto a Novartis vai comprar a unidade de oncologia da GSK por 16 bilhões de dólares, esta, por sua vez, vai adquirir a divisão de vacinas da Novartis por aproximadamente 7,1 bilhões de dólares. Os pagamentos de ambos os negócios serão feitos em diversas etapas.

Além disso, em paralelo, será criada uma joint-venture entre as duas companhias para combinar suas divisões de consumo. A nova empresa terá um faturamento conjunto de 6,5 bilhões de libras (10,9 bilhões de dólares) e a GSK deterá 63,5% de participação. O objetivo é simplificar os negócios e aumentar o foco em medicamentos para câncer, que têm altas margens.

Os acionistas da GSK receberão quatro bilhões de libras depois da operação, que precisa da aprovação dos investidores do grupo britânico e das autoridades antitruste. A operação deve ser concretizada no primeiro semestre de 2015.

Leia mais:

Novartis é acusada nos EUA de pagar a farmácias para recomendar remédios

Continua após a publicidade

Índia: farmacêutica Novartis tem pedido de patente negado

A reestruturação faz parte de um grande realinhamento na indústria farmacêutica mundial, que se esforça para lidar com um freio nas despesas de saúde por parte de governos com falta de recursos.

“A operação em três partes acelera nossa estratégia destinada a gerar um crescimento de vendas viável e diversificado e a melhorar nossos resultados a longo prazo”, declarou o diretor geral da GSK, Andrew Witty.

O acordo é parte de uma reorganização geral das atividades da Novartis, que nesta terça-feira também anunciou a venda de sua divisão de saúde animal ao grupo americano Eli Lilly por 5,4 bilhões de dólares. A operação vai reforçar e diversificar o departamento de veterinária da Eli Lilly, Elanco, que passará a ser o segundo maior do mundo em volumes de negócios, segundo a empresa americana.

(com Estadão Conteúdo e agências Reuters e ​France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade