Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nível de atividade industrial avança em agosto, diz CNI

Por AE

Brasília – A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou hoje a “Sondagem Industrial” de agosto. Segundo o estudo, o nível de atividade industrial marcou 54,9 pontos em agosto, ante 50,4 pontos em julho. Para a CNI, mesmo com crescimento em relação a julho, esse indicador está abaixo do normal para o período.

A Sondagem Industrial considera uma escala entre zero e cem, na qual valores acima de 50 pontos significam evolução positiva, estoque acima do planejado ou Utilização da Capacidade Instalada (UCI) acima do usual. Em julho do ano passado, o indicador de nível de atividade marcava 55,1 pontos.

A Sondagem Industrial foi realizada de 1º a 19 de setembro. Foram consultadas 1.875 empresas, sendo 1.001 de pequeno porte, 602 médias e 272 grandes.

Já o indicador de UCI aponta que a indústria operou, em média, com 76% da capacidade instalada em agosto, ante 75%, em julho. Sob o critério de pontos, a UCI efetiva em relação ao usual marcou 47,5 pontos em agosto, ante 45,1 pontos, em julho. Ou seja, apesar da alta, o indicador permaneceu na faixa “negativa”, abaixo dos 50 pontos.

O economista Marcelo Azevedo, da CNI, explica que há uma expectativa de demanda menor do que o comum para este final de ano. Além disso, ressalta, a indústria vem acumulando estoques indesejados desde janeiro e esse movimento se acentuou nos últimos três meses, quando os indicadores de acúmulo de estoques superaram os 52 pontos. “Não faz sentido a produção crescer muito se ainda é preciso queimar estoques”, afirma. O indicador de evolução do número de empregados registrou 51,3 pontos (ante 50,1 pontos, em julho), ainda próximo da linha divisória dos 50 pontos, avalia a CNI.

A confederação avalia que o crescimento moderado da atividade industrial vem reduzindo o otimismo dos empresários para os próximos seis meses. As expectativas sobre demanda, compras de matéria-prima e número de empregados recuaram, informa a pesquisa. O indicador de expectativas de aumento de vagas no mercado de trabalho registra 51,5 pontos para setembro (ante 53,2 pontos em agosto). O indicador de expectativa de compra de matéria-prima marca 54,8 pontos para setembro (57,6 pontos em agosto). O indicador de expectativa de demanda está em 58,7 pontos em setembro (61,3 pontos em agosto). O indicador de expectativa de exportação registra 49,4 pontos em setembro (49,1 pontos em agosto).