Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Netflix será como a TV? Empresa confirma entrada no mercado de anúncios 

As negociações estão em andamento e uma data é incerta, mas Netflix vai entrar no mercado publicitário

Por Renan Monteiro Atualizado em 23 jun 2022, 17h34 - Publicado em 23 jun 2022, 11h08

Gigante do streaming e de audiência global, a Netflix está avançando nas negociações para entrar no mercado de publicidade. O executivo número dois da empresa, Ted Sarandos, não só confirmou a informação, como deu mais detalhes. No momento, a busca é por parceiros já firmados neste mercado, além de existir uma forte expectativa de que a empresa crie o próprio negócio de anúncios. No Festival de Criatividade Cannes Lions, que ocorre durante esta semana, Sarandos falou da busca pela construção de uma experiência de publicidade “mais integrada e menos disruptiva”, ao ser comparada com os tradicionais comerciais das emissoras de televisão

Com exceção do formato tecnológico, as principais diferenças do streaming para a televisão estão se estreitando. Inicialmente contando com filmes e séries como carro-chefe, a Netflix passou a investit em reality shows, lançou conteúdos nacionais e até comprou licença provisória de novelas de sucesso em território brasileiro, como Chiquititas. Para além do conteúdo, a publicidade também não é algo novo. O marketing, com anúncios sutis dentro da narrativa de séries e filmes, numa estratégia chamada de product placement, é observado nos conteúdos de sucesso. Vide a presença da Coca-Cola na estrondosa série Strangers Things. 

Em abril, a Neflix já havia indicado as negociações para criar uma versão de sua plataforma, financiada por anúncios. Se seguir o modelo de negócio de seus pares no setor de streaming musical, como o Spotify, a Netflix pode lançar uma versão paralela e gratuita, porém, com anúncios e conteúdos limitados. A empresa articula novos modelos e negócios, sobretudo após relatar, neste ano, a sua primeira perda trimestral de assinantes em mais de uma década.

Uma versão da Netflix com propaganda seria uma mudança significativa, especialmente, quando um de seus pilares de diferenciação para a TV tradicional é exatamente a ausência de comerciais. “Queremos uma entrada bastante fácil no mercado publicitário. Queremos que o nosso produto seja melhor que a TV”, disse o co-CEO, Ted Sarandos. 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)