BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana
Continua após publicidade

Negócios Summary

Por Da Redação
6 mar 2012, 12h37

Brasil cresce 0,3% no 4o tri e 2,7% em 2011–IBGE

RIO DE JANEIRO, 6 Mar (Reuters) – A economia brasileira cresceu 0,3 por cento no quarto trimestre de 2011 em comparação com o terceiro, levando a expansão acumulada no ano a 2,7 por cento. O desempenho indica que a atividade econômica começou a melhorar no fim do ano passado, apesar de o setor industrial continuar patinando bastante. “O que está puxando esse crescimento para baixo é claramente a indústria… ela simplesmente não consegue se beneficiar do mercado que está crescendo”, afirmou o economista-chefe do J. Safra e ex-secretário do Tesouro Nacional, Carlos Kawall.

Governo impedirá valorização do real com medidas, diz Mantega

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira que o governo não vai permitir a valorização do real em relação ao dólar para não causar prejuízos à indústria. “O câmbio é uma variável importante e temos todos os instrumentos para garantir que o real não vai se valorizar. Podemos tomar outras medidas”, afirmou o ministro da Fazenda. “Vamos manter o real desvalorizado com o arsenal de medidas que temos”, emendou.

Continua após a publicidade

Governo tomará medidas para acelerar crescimento, diz Mantega

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira que o governo tomará novas ações ao longo deste ano para garantir um crescimento mais forte da economia e que, mesmo com China crescendo menos, é possível equilibrar com câmbio no Brasil e indústria terá mais estímulos. Ele acrescentou que os bancos públicos continuarão reduzindo juros e spreads.

Brasil será proativo para reforçar o crescimento, diz Dilma

Continua após a publicidade

6 Mar (Reuters) – O governo vai trabalhar ativamente para aumentar o crescimento do Brasil, mas fará isso com responsabilidade fiscal, disse nesta terça-feira a presidente Dilma Rousseff, pouco antes do anúncio de que a economia brasileira cresceu 2,7 por cento em 2011. O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) mostrou recuperação gradual da economia no fim do ano passado em meio à crise internacional, mas o desempenho veio abaixo do esperado pelo próprio governo.

ENTREVISTA-Minerva espera melhora das margens em 2012

SÃO PAULO, Março (Reuters) – A indústria de alimentos Minerva prevê uma melhora das margens em 2012, diante da perspectiva de aumento da oferta de gado para abate, que tende a reduzir os custos de produção da companhia, e da manutenção dos bons preços registrados tanto no mercado interno como externo, disse o presidente da companhia. “O preço não perdeu força, e a parte do fornecimento está mais equilibrada, com o aumento previsto na oferta. Então significa que se vê uma tendência de ampliação de margens”, disse à Reuters Fernando Galletti Queiroz, presidente do Minerva.

Continua após a publicidade

Produção de veículos sobe 2,9% em fevereiro

SÃO PAULO, 6 Mar (Reuters) – A produção brasileira de veículos cresceu 2,9 por cento em fevereiro na comparação com janeiro, informou nesta terça-feira a associação de montadoras, Anfavea. A indústria produziu 217,8 mil automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões no mês passado, volume 26 por cento menor que o montado um ano antes, quando o feriado do carnaval caiu em março.

Dilma promete ajuda no refinanciamento do FMI, diz Merkel

Continua após a publicidade

HANOVER, 6 Mar (Reuters) – A chanceler alemã, Angela Merkel, disse nesta terça-feira que recebeu da presidente Dilma Rousseff garantias de que o Brasil irá ajudar o Fundo Monetário Internacional (FMI) a se recapitalizar, o que por sua vez pode ser crucial para resolver a crise na zona do euro. As duas líderes, que participaram em Hanover da abertura da feira de tecnologia CeBIT, disseram ter discutido também a preocupação brasileira de que uma enxurrada de dinheiro barato das nações industrializadas, incluindo as operações de liquidez do Banco Central Europeu (BCE), prejudicava países como o Brasil por levar a uma valorização excessiva de suas moedas.

Confiança do comércio piora no trimestre até fevereiro–FGV

SÃO PAULO (Reuters) – O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 6,4 por cento na média do trimestre encerrado em fevereiro na comparação com o mesmo período do ano passado, para 123,8 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira. O resultado indica piora em relação ao trimestre findo em janeiro, quando a queda havia sido de 5,8 por cento, para 126,1 pontos, e sugere que o setor segue em ritmo lento de recuperação do nível de atividade, disse a FGV.

Continua após a publicidade

UE aceita oferta iraniana de voltar a negociar questão nuclear

BRUXELAS, 6 Mar (Reuters) – A chefe de política externa da União Europeia, Catherine Ashton, escreveu ao negociador nuclear do Irã nesta terça-feira aceitando uma oferta para uma reunião a fim de discutir o programa nuclear da República Islâmica. Catherine representa seis países -Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha- nas negociações com o Irã e sua oferta de diálogo acontece semanas depois de consultas com essas nações.

Vendas de imóveis residenciais novos em SP caem 21% em 2011

SÃO PAULO, 6 Mar (Reuters) – As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo registraram queda de 21 por cento no ano passado sobre 2010, para 28,3 mil unidades, informou nesta terça-feira o sindicato que representa o setor imobiliário na capital paulista, Secovi-SP. No ano passado, os lançamentos na capital paulista somaram 37,7 mil unidades, uma queda de 1,3 por cento em relação a 2010. A maior parcela ficou com os imóveis de dois dormitórios, com 17,3 mil unidades.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine VEJA pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

a partir de R$ 29,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.