Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Não tenho planos de renunciar’, diz Levy

Em entrevista ao canal CNN, ministro da Fazenda ouve de um veículo estrangeiro o questionamento sobre sua permanência pela segunda vez em dois dias

Por Da Redação 28 out 2015, 18h56

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta quarta-feira que não pretende renunciar ao cargo, no qual tem sido alvo de críticas de membros do governo e de parte do PT. “Eu não tenho planos (de renunciar)” disse Levy, em entrevista ao vivo ao apresentador Richard Quest, do escritório do canal CNN em Londres.

Foi a segunda vez em dois dias que um veículo estrangeiro lançou a pergunta ao ministro. Nesta terça-feira, em evento da revista The Economist, em São Paulo, Levy ouviu de um dos anfitriões a pergunta “o que você precisa para renunciar?” Na ocasião, o ministro desconversou e não foi enfático ao dizer que não sairia do cargo.

Na fala à CNN, Levy mudou a abordagem e foi explícito ao dizer que não tinha planos de deixar o cargo. Em seguida, disse que o tema “não era o mais importante”, e que o que realmente importava era seguir com os esforços de melhora da economia brasileira.

O ministro falou que o Brasil passa por um momento de dificuldade, depois de ter passado relativamente bem da crise mundial surgida em 2008. “O que estamos vivendo agora outros países, no mundo todo, como Estados Unidos, Reino Unido e França, viveram há alguns anos”, disse.

Ele também afirmou que uma eventual alta de juros nos Estados Unidos é algo natural e que, quando ocorrer, será um sinal de que a maior economia do mundo se recuperou e está em situação saudável. Nesta quarta-feira, o Fed, banco central americano, manteve a taxa de juros na faixa entre 0% e 0,25%, mas deixou a porta aberta para elevá-la em dezembro.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Não dá para começar o ano como a Grécia, diz Levy sobre orçamento de 2016

Governo tenta barrar crimes incluídos em projeto de repatriação de recursos

Recessão tira Brasil da rota do maior avião do mundo

Planalto descarta votar CPMF neste ano

(Da redação)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês