Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Musk perde fortuna ao declarar posição política e criticar ESG

Bilionário perdeu US$ 12,3 bilhões em um dia após falar de voto aos republicanos e taxar como "farsa" os critério de sustentabilidade

Por Luana Meneghetti Atualizado em 19 Maio 2022, 12h45 - Publicado em 19 Maio 2022, 11h34

O empresário e bilionário Elon Musk, fundador da Tesla, Space X prestes a se tornar o novo dono do Twitter, vem aprofundando a perda de sua fortuna com o prosseguimento da compra da rede social e de seus discursos ácidos proferidos na sua nova plataforma. No ano, Musk já perdeu 60,3 bilhões de dólares de sua fortuna , segundo informações da Bloomberg, mas ainda continua sendo o homem mais rico do mundo com uma riqueza estimada de 209,9 bilhões de dólares.

Desde a oferta da compra, Musk já perdeu 49 bilhões de dólares, mas as perdas aumentaram na quarta-feira, 18, ao Musk declarar sua posição política e criticar o critério ESG, eliminando 12,3 bilhões de dólares de sua fortuna em apenas um dia. O bilionário teceu críticas ao chamado ESG após a Tesla, sua empresa de veículos elétricos, ter sido removida do S&P 500 EGS Index, índice que mede o desempenho de ações com caraterísticas ambientais, sociais e de governança superiores à média, enquanto manteve a petroleira Exxon Mobil no índice.

“A Exxon é classificada como as dez melhores do mundo em meio ambiente, social e governança (ESG) pelo S&P 500, enquanto a Tesla não entrou na lista! O ESG é uma farsa. Foi armado por falsos guerreiros da justiça social”, tuitou Musk.

A exclusão da Tesla foi justificada pela ausência de uma estratégia de baixo carbono detalhada e pelas recentes acusações de discriminação racial e condições precárias de trabalho em suas fábricas. Horas depois, o empresário utilizou novamente sua rede social para se posicionar politicamente. Musk tuitou que já apoiou os democratas no passado, mas agora seu voto é dos republicanos. Eles (democratas) se tornaram o partido da divisão e do ódio, então não posso mais apoiá-los e votarei nos republicanos”, escreveu.

As ações da Tesla fecharam em queda de quase 7% na quarta-feira em meio aos discursos de Musk e as recentes sinalizações de que vai prosseguir com a compra do Twitter. A compra vem sendo questionada pelo mercado devido aos receios de uso político da rede social pelo empresário, que já se mostrou favorável a tornar o Twitter um ambiente sem filtros, livre de censuras – dando inclusive espaço para discurso de ódio e fake news – e já falou em reverter o banimento da conta do ex-presidente Donald Trump, decisão que ele classificou como “erro”, “moralmente ruim” e “tola ao extremo”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)