Clique e assine com 88% de desconto

Morre Dirce Camargo, a mulher mais rica do Brasil

Viúva do fundador do grupo Camargo Corrêa faleceu aos 100 anos, em casa

Por Da Redação - 21 abr 2013, 14h47

Dirce Camargo, viúva do fundador do grupo Camargo Corrêa, Sebastião Camargo, morreu na tarde deste sábado, em casa, aos 100 anos. Com uma fortuna estimada em US$ 11,5 bilhões, segundo a edição deste ano do ranking de bilionários da Forbes, ela era considerada a mulher mais rica do Brasil. Na lista global, ela ocupa a 87ª posição, conforme a publicação americana.

Leia também:

Banqueiros brasileiros perdem espaço no ranking da Forbes

Dirce deixa três filhas do casal: Regina, Renata e Rosana. Ela ainda era a controladora do conglomerado Camargo Corrêa, comandado pelos genros Luiz Nascimento e Carlos Pires, com a ajuda de uma equipe de executivos profissionais. O terceiro genro, Fernando Arruda Botelho, morreu num acidente de avião no ano passado.

Publicidade

Leia também:

Sem Eike no top 10, bilionários da Forbes acumulam fortuna de US$ 451,5 bi

O grupo – A Camargo Corrêa é uma holding familiar de capital fechado e tem mais de 73 anos de atuação. O grupo opera nas áreas de construção, infraestrutura, indústria e também na gestão de algumas marcas no Brasil e no exterior, como Alpargatas, fabricante da marca Havaianas, da qual tem o controle da companhia com 44,12% de participação.

Além disso, a Camargo Corrêa detém 25,7% do controle da CPFL Energia e 17% da CCR. Com atuação em 20 estados brasileiros, o grupo Camargo Corrêa opera em 17 países e emprega 58,4 mil pessoas.

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade