Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Morre David Koch, bilionário influente no conservadorismo americano

Um dos doadores mais frequentes do Partido Republicado e presidente de uma das maiores empresas do mundo, ele concorreu à vice-presidência dos EUA em 1980

Por da Redação - Atualizado em 23 ago 2019, 14h35 - Publicado em 23 ago 2019, 10h32

O bilionário americano David Koch morreu nesta sexta-feira, 23, aos 79 anos. Conhecido como um dos maiores doadores e pela influência no partido Republicano dos Estados Unidos, Koch chegou a concorrer à vice-presidência em 1980. O anúncio da morte foi feito por seu irmão Charles Koch, em comunicado. Juntos, eles controlavam a Koch Industries, do ramo do petróleo, uma das maiores companhias de mercado fechado do mundo.

Em comunicado enviado aos funcionários da empresa, Charles disse: “É com aperto no coração que anuncio a morte de meu irmão David. Qualquer um que trabalhou com ele com certeza conheceu sua gigante personalidade e paixão pela vida”.

Antes de Donald Trump se arriscar como o bilionário outsider para a presidência dos Estados Unidos, Koch tentou algo parecido. Em 1980, ele concorreu pelo partido Libertário como vice-presidente na chapa do político Ed Clark. A corrida foi vencida pelo republicano Ronald Reagan, que tinha George H. W. Bush como vice.

Segundo o ranking da revista Forbes, ele e seu irmão estavam empatados na 11° colocação como os homens mais ricos do mundo, com uma fortuna de 60 bilhões de dólares cada um.  Koch lutou contra um câncer de próstata por 20 anos. Ele estava afastado dos negócios e da política desde junho de 2018

Publicidade