Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Moody’s rebaixa notas de Bank of America e Wells Fargo

Por Saul Loeb 21 set 2011, 15h47

A agência de classificação de risco, Moody’s, rebaixou nesta quarta-feira a nota de risco do Bank of América em dois níveis, de “A2” para “Baa1”, devido à redução das possibilidades de receber uma ajuda do governo americano em caso de necessidade.

O Wells Fargo também teve sua nota rebaixada pelos mesmos motivos, de “A1” a “A2”.

“O governo provavelmente seguirá oferecendo um certo nível de apoio às instituições financeiras estruturalmente importantes”, disse a agência em um comunicado. “Contudo, hoje em dia os riscos de contágio (entre bancos) são menores, por isso reduz-se a disposição do governo em oferecer ajuda”, disse.

Segundo a Moody’s, a redução da nota do Bank of America não reflete uma debilidade da qualidade intrínseca do crédito do banco.

Ao mesmo tempo, a agência de classificação anunciou nesta quarta-feira que manterá a nota de longo prazo do Citigoup em A3 e que rebaixou em um nível, de Prime-1 a Prime-2, a nota de curto prazo.

A Moody’s justificou a decisão alegando também “uma redução na probabilidade de que o governo apoie o banco caso seja necessário, e uma melhora no perfil de crédito do banco”.

A redução da nota de curto prazo está ligada às “expectativas reduzidas de apoio sistêmico”.

A Moody’s havia anunciado no início de junho que avaliava rebaixar as notas desses três bancos.

Até às 17H30 GMT (14H30 de Brasília), na Bolsa de Nova York, a ação do Bank of America perdia 2,97%, a 6,70 dólares, a do Wells Fargo ganhava 0,99%, a 24,92 dólares, e a do Citi perdia apenas 0,07%, a 26,91 dólares.

Continua após a publicidade
Publicidade