Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Montadora Chrysler entra com pedido de IPO

Empresa vai ofertar ações no mercado de capitais; Fiat é sua principal acionista, com 58,5%

A montadora Chrysler protocolou um pedido de oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês) na Securities and Exchange Commission (SEC, a autoridade reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos). A decisão de abrir o capital da empresa, que é controlada pela italiana Fiat, foi tomada depois que os acionistas da empresa e o presidente da montadora italiana, Sergio Marchionne, não chegaram a um acordo para que ele assumisse o controle da empresa americana. A Chrysler é a terceira maior empresa automotiva dos Estados Unidos, atrás da GM e da Ford.

Leia também:

Fiat prepara IPO da Chrysler para até o final de 2013

A Fiat possui 58,5% das ações da empresa. Os outros 41,5% estão com o UAW Retiree Medical Benefits Trust, um fundo que foi criado para financiar os benefícios de saúde dos empregados aposentados da Chrysler. No ano passado, a montadora italiana tentou exercer uma opção para comprar uma fatia de 3,3% do UAW, mas o fundo não concordou com o valor proposto e o caso foi parar em um tribunal do Estado de Delaware. Marchionne avaliou a participação do fundo em 3 bilhões de dólares.

Ao mesmo tempo em que processou a Fiat, o UAW propôs em janeiro um IPO de uma fatia de 16,6% da Chrysler, que sairia da sua participação na companhia. Contudo, ainda não há informações sobre a real quantidade de ações da oferta protocolada nesta segunda-feira.

Quatro anos atrás, no auge da crise financeira que afetou também as montadoras americanas e quase levou a GM à falência, a Fiat comprou o controle da Chrysler. A intenção de Marchionne, após o IPO, é adquirir parte das ações do UAW e transformar as duas montadoras em uma só a partir de 2014.