Clique e assine a partir de 8,90/mês

Moçambique sorteia vila em ilha do Índico por período de 25 anos

Por Da Redação - 20 jun 2012, 15h49

Maputo, 20 jun (EFE).- O governo de Moçambique lançou nesta quarta-feira em Maputo a promoção turística ‘Ganhe uma Ilha Paradisíaca’, na qual o vencedor terá o direito de usar uma vila situada na ilha de Benguerra, no Oceano Índico.

A campanha, divulgada pela internet e televisão, tem como objetivo divulgar aos turistas internacionais a riqueza natural e as ilhas da costa de Moçambique.

Os participantes poderão participar enviando mensagens por celular e 15 pessoas serão sorteadas para participar da grande final, informou hoje o diretor do Instituto de Turismo de Moçambique (INATUR), José Tomo Psico.

Os quinze escolhidos disputarão o prêmio num programa de televisão. O vencedor terá o direito de frequentar a ilha e levar três convidados, com todas as despesas pagas, durante duas semanas ao ano ao longo de três anos. Além disso, receberá o pagamento pelo aluguel da vila durante 25 anos.

O valor total do prêmio é de cerca de US$ 25 milhões, segundo os organizadores da promoção. A campanha começará em 1º de julho e 120 países poderão participar.

Continua após a publicidade

‘Queremos promover o turismo sustentável e ecológico e mostrar Moçambique ao mundo’, afirmou o ministro de Turismo de Moçambique, Fernando Sumbana.

‘Moçambique é um destino emergente e vemos que a maioria dos turistas estão escolhendo novos lugares, por isso estamos confiantes de que conseguiremos evitar a crise’, acrescentou Sumbana, em referência à queda de visitantes registrada em todo mundo devido à situação econômica, especialmente na Europa e Estados Unidos.

A campanha pretende, além disso, atrair investidores do setor para incentivar a construção de novas instalações turísticas no país africano, segundo explicou o ministro.

‘Melhoramos nossos hotéis, mas é momento de começar um trabalho maior e de fazer com que o turismo também sirva para o desenvolvimento social e econômico’.

A vila em Benguerra tem duas casas e será construída no resort de luxo Marlin Lodge. A ilha faz parte da reserva natural do arquipélago de Bazaruto, a cerca de 15 quilômetros do litoral de Moçambique.

Bazaruto é uma das reservas marinhas mais importantes do leste da África e habitat de raias, tartarugas e tubarões baleias. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade