Clique e assine a partir de 9,90/mês

Miriam vê 3 desafios para infraestrutura melhor no País

Por Da Redação - 10 jul 2012, 16h38

Por Célia Froufe

Brasília – O governo teve papel fundamental na ampliação dos investimentos em infraestrutura no Brasil, mas o trabalho ainda não terminou. “Fizemos muita lição de casa, mas há muito a ser feito para garantir melhores condições”, admitiu a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, durante seminário nesta terça-feira em Brasília, mencionando três novos desafios.

Conforme a ministra, o primeiro é a necessidade de se criar arranjos financeiros para garantir investimentos e o segundo é promover maior integração modal e territorial em infraestrutura. “Estamos aumentando a malha ferroviária em mais de 30% e iniciando empreendimentos em hidrovias. Nosso foco é ter ampliação de poucas estradas. Estamos melhorando as estradas, não aumentando. Isso tem custo um menor e um impacto ambiental bastante inferior”, comentou. Ela também disse que o governo tem a intenção de ampliar o “altíssimo porcentual de fontes limpas” que a matriz brasileira possui e citou que, enquanto a média mundial é de 19%, o País conta com 80%.

O terceiro desafio, citado por Miriam, é o de tornar visíveis os padrões tecnológicos sustentáveis para a produção da infraestrutura. “A inovação, digo sempre, tem caráter fundamental.” Ela afirmou que há disposição do governo federal de estreitar parcerias com o setor privado para garantir o crescimento econômico, a inclusão social e a sustentabilidade do meio ambiente.

Continua após a publicidade

A ministra lembrou ainda que a presidenta Dilma Rousseff anunciou ajustes na legislação brasileira para que as execuções de obras de infraestrutura ganhem celeridade. “Estamos finalizando uma proposta de desoneração dos investimentos, estamos aperfeiçoando os marcos regulatórios para termos melhores condições e para que o investimento em infraestrutura acompanhe as necessidades do País.”

Publicidade