Clique e assine a partir de 9,90/mês

Minoritários entram com ação civil pública contra Eike Batista

Acionistas pedem reparação de prejuízos acumulados no mercado de capitais quando o império X começou sua derrocada

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 21h37 - Publicado em 19 mar 2015, 22h27

Acionistas da Óleo e Gás Participações (OGPar, a antiga OGX) protocolaram nesta quinta-feira uma ação civil pública contra o empresário Eike Batista. A ação, de mais de 800 páginas, busca reparação de investidores minoritários que perderam seus investimentos com a queda das ações da OGX, durante a derrocada do império de Eike. A autora da ação é a Associação dos Investidores Minoritários.

Os acionistas defendem que Eike disseminou propositalmente informações falsas e exageradas sobre a capacidade dos campos de petróleo da OGX, ludibriando a boa-fé de investidores minoritários e de fundos de pensão. Também argumentam que, por sua conduta imprópria, está sendo processado por crimes de manipulação de mercado e insider trading.

LEIA MAIS:

CVM multa Eike Batista por irregularidades na divulgação de informações

“Fui com muita sede ao pote”, admite Eike Batista

Os investidores pedem pagamento de indenização dos prejuízos patrimoniais causados pela conduta de Eike, além de serem ressarcidos também por danos morais. Segundo a ação, os valores serão definidos em relação ao valor perdido por cada investidor da associação de minoritários, na fase de liquidação da sentença.

Na quarta-feira, Eike foi condenado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a pagar 1,4 milhão de reais por divulgação de informações falsas sobre suas empresas. Outros executivos também foram condenados e total da multa foi de 3,2 milhões de reais. O empresário também é alvo de processo na Justiça Federal.

Continua após a publicidade
Publicidade