Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

México, Brasil e Chile registram maior valorização anual do dólar na A.Latina

Por Da Redação - 3 jan 2012, 14h06

Rio de Janeiro, 3 jan (EFE).- México, Brasil e Chile foram os países da América Latina que registraram a maior apreciação do dólar frente a suas moedas em 2011, enquanto a moeda americana se desvalorizou na Colômbia e no Peru, segundo estudo divulgado nesta terça-feira pela empresa de consultoria Economática.

O dólar registrou em 2011 uma apreciação de 12,94% frente ao peso mexicano, 12,58 % com relação ao real, 10,98% em comparação com o peso chileno e 7,73% frente ao peso argentino, diz a empresa.

Por outro lado, a moeda americana acumulou no ano passado uma desvalorização de 3,93% com relação ao sol peruano e 3,50% em comparação com o peso colombiano, enquanto se manteve estável frente ao bolívar da Venezuela, onde a mudança é controlada pelo Governo.

O estudo comparativo da Economática levou em conta a valorização e a desvalorização do dólar nas sete maiores economias latino-americanas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano passado.

Publicidade

De acordo com a empresa de consultoria, a valorização do dólar no México em 2011 (12,94%) foi a segunda maior no país desde 1999. A maior continua sendo a de 2008, quando o dólar se apreciou 26,72%.

Da mesma forma, a valorização da moeda americana contra o real no ano passado (12,58%) foi a segunda maior do país desde 2003. A maior valorização do dólar no Brasil também foi registrada em 2008 (31,94%).

O Chile também registrou em 2011 a segunda maior apreciação do dólar frente ao peso desde 2002. Neste país, a maior valorização da moeda americana também foi em 2008, com 28,79%.

De acordo com a Economática, as empresas brasileiras, mexicanas e chilenas com dívidas em dólares poderão sofrer o impacto negativo da valorização da divisa no ano passado em seus balanços financeiros anuais caso não tenham adotado medidas para se proteger da variação cambial. EFE

Publicidade