Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Metade dos brasileiros acredita que a inflação vai subir, diz Datafolha

Expectativa de aceleração nos preços nos próximos ocorre em momento da disparada do preço da carne; em 12 meses, índice segue abaixo da meta do governo

Por da Redação - Atualizado em 11 dez 2019, 09h47 - Publicado em 11 dez 2019, 09h32

Uma pesquisa do Datafolha divulgada nesta quarta-feira, 11, mostrou que 52% dos brasileiros acreditam que a inflação subirá nos próximos meses. A piora na expectativa do comportamento dos preços acontece no momento em que o índice oficial de inflação do país, o IPCA, voltou a subir após o aumento no preço da carne. Em novembro, o indicador acelerou 0,51% – apenas a carne bovina subiu 8%.

Na pesquisa anterior, feita no final de agosto deste ano, 46% afirmaram que a inflação iria subir. O porcentual de pessoas que avaliam que a inflação irá cair passou de 20% em agosto para 17% em dezembro. Para 27%, a inflação ficará estável. Eram 30%, em agosto.

No levantamento, as pessoas foram questionadas se, na opinião delas, a inflação vai aumentar, vai diminuir ou vai ficar como está daqui para frente. Foram realizadas 2.948 entrevistas, nos dias 5 e 6 de dezembro, em 176 municípios. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

O comportamento da inflação é um dos argumentos usados pelo Banco Central para a redução da Selic, a taxa básica de juros. Nesta quarta, 11, o Copom (Comitê de Política Monetária) se reúne e deve cortar em meio ponto porcentual a Selic, passando de 5% para 4,5%. O ciclo de cortes começou em julho deste ano, depois de 18 meses de estabilidade da Selic aos 6,5%. 

Publicidade

A inflação acumulada em 12 meses é de 3,27%, abaixo da meta da inflação do governo, que é de 4,25% para este ano, mas dentro da margem de tolerância, de 1,5 ponto porcetual para mais ou para menos.

Publicidade