Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mesmo com novas regras, brasileiro continua engordando a poupança

Desde o anúncio da mudança a captação líquida foi de 1,947 bilhão de reais

logo da Exame.com logo da Exame.com

logo da Exame.com (/)

Desde o dia 4 de maio, quando as novas regras da poupança passaram a valer, até o dia 22 deste mês, a caderneta de poupança totalizou uma captação líquida de 1,947 bilhão de reais (depósitos menos retiradas). O dado mostra que neste período houve um aumento de 215% nas captações em relação ao total captado entre janeiro e abril deste ano, quando ainda era vigente a regra antiga.

Com as novas regras, a rentabilidade da poupança passa a 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR) quando a taxa básica de juros for igual ou menor que 8,5%. E pela antiga norma, a caderneta remunerava a 0,5% ao mês mais a TR em qualquer patamar da Selic. A decisão tomada pelo Banco Central permite que a redução da taxa Selic ocorra sem que os investidores fujam de investimentos em títulos públicos, atrelados à taxa básica, para a poupança com o objetivo de obter maiores retornos.

Ainda que a nova rentabilidade não tenha sido aplicada, porque a Selic está a 9%, este aumento de captação surpreende, pois ocorre mesmo em meio às expectativas de que o Banco Central reduza a Selic a 8,5% ainda esta semana, segundo o relatório Focus.

Se a queda se confirmar, a rentabilidade da poupança já passa a ser menor. Comparada a outros investimentos em renda fixa atrelados ao CDI (CDBs, Letras Financeiras do Tesouro (LFTs) e fundos DI), até um ano a caderneta é mais vantajosa, mas para prazos maiores que um ano ela perde a vantagem. No entanto, se a Selic chegar a menos que 5%, a poupança passa a ser uma boa opção no curto e no longo prazo.

Apenas no mês de maio, até o dia 22, a poupança captou 3,75 bilhões de reais. Do total, 1,8 bilhão de reais foram captados nos dias 2 e 3 de maio (com a regra antiga) e 1,94 bilhão de reais entre os dias 4 e 22. Se a captação permanecer em alta durante todo o mês, ela poderá utrapassar a captação recorde (desde 1995, início da série histórica do BC) de 2,12 bilhões de reais, registrada em maio de 2010.