Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel se diz otimista sobre projeto europeu

A chanceler alemã não sabe, entretanto, se funcionará dada a situação em que se encontram as economias dos países em crise

“Temos muito a fazer”, disse Angela Merkel

A representante da maior potência econômica zona do euro, a chanceler alemã, Angela Merkel, disse estar otimista sobre o futuro do projeto europeu, embora não esteja certa de que ele funcionará. Segundo Merkel, o projeto europeu ainda não está construído de maneira a garantir que tudo funcionará bem, por isso, disse, é preciso que os países sigam trabalhando para recuperar a confiança nos mercados e superar a crise da dívida e da competitividade. “Temos muito a fazer, mas sou otimista e acredito que conseguiremos”, afirmou.

Com um economia mais sólida do que a dos paíse vizinhos, a Alemanha está resistindo até o momento à crise do euro graças as suas exportações. Economistas menos otimistas não acreditam que a Alemanha possa evitar o contágio no longo prazo.

Em entrevista ao jornla alemão Rheinische Post, nesta quarta-feira, o ministro alemão de Finanças, Wolfgang Schäuble, pediu aos deputados de oposição (os social-democratas do SPD e os ecologistas, do partido Los Verdes) que “assumam suas responsabilidades” e votem na quinta-feira a favor do resgate europeu aos bancos espanhóis. Esta votação é uma nova ilustração do poder crescente do Parlamento e do Tribunal Constitucional da Alemanha nas decisões que afetam a economia europeia.

“Queremos uma mobilização o mais forte possível em nossas filas. Contudo, também esperamos que o SPD e Los Verdes assumam suas responsabilidades europeias”, disse Schäuble, membro do partido conservador CDU, dirigido por Merkel.

O Bundestag, a câmara baixa do Parlamento alemão, se reúne na quinta-feira em uma sessão extraordinária para votar uma ajuda de até 100 bilhões de euros para resgatar os bancos espanhóis. Trata-se da décima vez em dois anos que os deputados alemães, cujo poder reforça constantemente o Tribunal Constitucional alemão, terão que se pronunciar sobre o resgate do euro.

Merkel também se mostrou otimista quanto ao resultado do voto. Para a chanceler alemã, muito popular nas sondagens, o voto será uma prova da solidez de sua coalizão, depois que em votações anteriores alguns deputados de sua maioria conservadora e liberal votarão contra os planos de resgate.

“São os sinais que recebo dos deputados que me deixam otimista”, disse em uma coletiva de imprensa com a primeira-ministra tailandesa Yingluck Shinawatra, que visita Berlim.

FMI – Já o Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu em um relatório publicado nesta quarta-feira que a zona do euro continua em perigo e pediu aos europeus para que estabeleçam o quanto antes uma maior união bancária, solicitando especificamente ao Banco Central do bloco para que atue contra a crise através da injeção de mais liquidez.

(Com Agence France Presse)