Clique e assine a partir de 8,90/mês

Merkel rejeita avaliação de que cedeu na cúpula da UE

Por Da Redação - 15 jul 2012, 12h31

Por Danielle Chaves

Berlim – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, rejeitou as críticas de que cedeu em importantes posições na recente cúpula da União Europeia (UE). Em entrevista à rede de televisão alemã ZDF, Merkel afirmou que os empréstimos para refinanciar os bancos espanhóis por meio dos fundos de resgate da zona do euro serão sustentados por Madri.

Merkel destacou que, embora os líderes da UE tenham concordado que no futuro os fundos de resgate poderão emprestar diretamente para os bancos em vez de ter de passar pelos governos, nenhuma decisão foi tomada com relação à liberação dos governos da responsabilidade de garantir tais empréstimos.

“De acordo com as regras, o governo espanhol é naturalmente responsável pelo programa espanhol”, disse Merkel, observando que “não houve discussão” sobre mudar as regras de responsabilidade para resgates no futuro. A entrevista irá ao ar na tarde deste domingo.

A chanceler foi criticada pelos alemães à medida que observadores levantaram suspeitas de que no futuro os governos não terão de fornecer garantias para os resgates. Isso aumentaria o risco para os contribuintes europeus. O Parlamento da Alemanha deverá votar sobre o resgate aos bancos da Espanha em 19 de julho.

Perguntada sobre a Grécia, Merkel disse que não comentará o status do resgate grego até que a troica – formada pela Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) – tenham apresentado o relatório sobre o país. Um relatório preliminar da troica está previsto para o fim desta semana. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade