Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Merkel quer criar autoridade para vetar orçamentos

Ideia é que haja um comissário monetário com poderes e autoridade para intervir e vetar os orçamentos nacionais que ameaçam a estabilidade do euro.

Por Da Redação 18 out 2012, 10h59

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu nesta quinta-feira que a União Europeia crie a figura de um comissário monetário, com poderes e autoridade para intervir e vetar os orçamentos nacionais que ameaçam a estabilidade do euro. “Temos de assegurar os direitos reais de intervenção nos orçamentos nacionais”, disse a primeira-ministra, em discurso no histórico edifício parlamentar Reichstag, em Berlim.

Merkel resumiu o trabalho dos líderes europeus ao longo dos últimos três anos para acabar com a mais profunda crise que a UE tem enfrentado desde a sua criação há meio século. Ela disse que as reformas dolorosas em países fragilizados, como Grécia, Portugal e Irlanda, já apresentaram resultados, expondo os “contornos de uma união de estabilidade” para reforçar o euro contra crises futuras.

Leia mais:

‘Queremos que a Grécia permaneça no euro’, diz Merkel

Hollande diz que o fim da crise está próximo

A chanceler, que se deparou pela primeira vez em público em um duelo com seu adversário social-democrata, o ex-ministro das Finanças Peer Steinbrueck, afirmou ainda que os líderes europeus, que se reúnem hoje e amanhã, em Bruxelas, não tomarão qualquer decisão sobre uma ajuda adicional para a Grécia ou outras pendências. Em vez disso, os líderes montarão o quadro de decisões a serem tomadas em dezembro sobre o “desenvolvimento futuro da união monetária”.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade