Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercados de NY sobem com notícias sobre novo plano

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em alta e perto das máximas da sessão, refletindo as expectativas positivas em relação a um potencial novo plano para conter a crise das dívidas soberanas da zona do euro. O Dow Jones subiu 272,38 pontos, ou 2,53%, para 11.043,86 pontos, com máxima de 11.057,49 pontos. O Nasdaq avançou 33,46 pontos, ou 1,35%, para 2.516,69 pontos, apenas 2,22 pontos abaixo do pico atingido ao longo da sessão. O S&P 500 fechou em alta de 26,52 pontos, ou 2,33%, a 1.162,95 pontos, com máxima de 1.164,19 pontos.

Na semana passada, o Dow Jones acumulou sua queda semanal mais acentuada desde outubro de 2008 em meio a receios com a possibilidade de um calote da Grécia. Ontem, no entanto, um dos diretores do Banco Central Europeu (BCE), Bini Smaghi, fez comentários favoráveis a uma proposta que envolveria a instituição na expansão da capacidade de empréstimos da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF).

Isso deu força às bolsas hoje. Além disso, a rede de notícias CNBC afirmou um pouco antes do encerramento do pregão, citando uma fonte da Europa, que as autoridades da região elaboram um plano que prevê a utilização dos recursos da EFSF para fortalecer os níveis de capital dos bancos europeus. O plano também prevê a criação de um banco de investimentos regional que criaria uma sociedade de propósito específico com autoridade para emitir títulos e comprar dívidas soberanas da Europa. As bolsas aceleraram os ganhos após essa notícia.

“O mercado está pulando de manchete em manchete”, disse Quincy Krosby, estrategista de mercado da Prudential Financial. “Se você é alguém que estava apostando na queda das bolsas, não vai querer mais permanecer nessa posição. Pode ser que amanhã a Europa apresente uma solução confiável” para a crise, acrescentou.

As ações de tecnologia tiveram um desempenho abaixo da média na sessão. A Apple perdeu 0,28% em meio a rumores de que a companhia pretende cortar a produção de iPads. A Freescale Semiconductor Holdings caiu 0,98% depois de reduzir as estimativas de vendas para o terceiro trimestre. No setor financeiro, o JPMorgan Chase subiu 6,96%, enquanto o Bank of America avançou 4,60%. Em outros segmentos, a Boeing teve ganho de 4,20% depois de entregar o primeiro avião 787 Dreamliner para a All Nippon Airways.

Dados divulgados hoje mostraram que as vendas de moradias novas caíram 2,3% em agosto ante o mês anterior e que a atividade econômica dos EUA perdeu força no mês passado. No mercado de Treasuries, os preços caíram, com respectivo movimento inverso dos juros, pressionados pela realização de lucros e pelo otimismo em relação à possibilidade de uma solução para a crise das dívidas soberanas da zona do euro.

No fim da tarde em Nova York, o juro projetado pelos T-bonds de 30 anos estava em 2,986%, ante 2,892% na sexta-feira; o juro das T-notes de 10 anos estava em 1,898%, ante 1,833%; o juro das T-notes de 2 anos estava em 0,234%, ante 0,222%. As informações são da Dow Jones.