Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado revisa para baixo previsão do PIB para este ano

De acordo com o boletim Focus, em 2018, o país deverá crescer 1,44%; há uma semana, as estimativas eram de 1,47%

Depois da divulgação do crescimento de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre deste ano, o mercado revisou a expectativa do desempenho da economia. De acordo com os economistas ouvidos pelo Banco Central (BC), em 2018, o país deverá crescer 1,44%. Há uma semana, as estimativas eram de 1,47%.

As informações constam no Relatório Focus, divulgado pelo BC. É o resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.

Para 2019, os economistas mantiveram a expectativa de crescimento de 2,5% para o PIB.

Já a inflação medida pelo IPCA (Índice de preços ao consumidor amplo) deverá ficar em 4,16% este ano, uma estimava melhor do que os 4,17% que a pesquisa trazia no relatório da semana passada. Com isso, a expectativa do mercado segue abaixo da meta de inflação, que é de 4,5% em 2018, e dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema. A meta terá sido cumprida se o IPCA, a inflação oficial do país, ficar entre 3% e 6% em 2018.

Para o ano que vem, a Focus aponta que o IPCA deverá ficar em 4,11%. No levantamento anterior, a expectativa é de 4,12%. A meta central do próximo ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%.

Os economistas avaliam que a taxa Selic deverá ficar em 6,5% ao ano, a mesma estimativa da pesquisa da semana passada. Para o fim de 2019, a expectativa do mercado para os juros continuou em 8% ao ano.