Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mercado reduz previsão de inflação em 2011 e eleva a de 2012

A expectativa dos economistas para o IPCA deste ano recuou de 6,31% para 6,27%. Para o próximo ano, a projeção passou de 5,00% para 5,10%

Por Da Redação 23 Maio 2011, 09h58

O mercado financeiro reduziu a projeção para a inflação em 2011, segundo o boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). De acordo com a pesquisa, a expectativa para a inflação oficial neste ano, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), recuou de 6,31% para 6,27%. A estimativa é ainda distante do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. A meta tem margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo. Para 2012, no entanto, analistas elevaram a projeção para a alta dos preços, de 5,00% para 5,10%.

Os economistas ouvidos pelo BC mantiveram a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 em 4,00%. Para o ano que vem, a estimativa para a expansão da economia recuou de 4,20% para 4,10%. Já a estimativa para o aumento da produção industrial neste ano seguiu em 3,73%, ao passo que, para 2012, recuou de 4,60% para 4,55%.

Juros e dólar – De acordo com a pesquisa Focus, os analistas também mantiveram a previsão para a taxa básica de juros da economia (Selic) para o fim de 2011, em 12,50% ao ano. A projeção para a Selic no fim de 2012 seguiu em 12,25% ao ano. Atualmente, a taxa está em 12,00% ao ano.

Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerrará 2011 em 1,62 real, mesmo valor estimado na semana anterior. A projeção do câmbio médio no decorrer de 2011 seguiu em 1,62 real. Para o fim de 2012, a previsão para o câmbio permaneceu em 1,70 real.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade