Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado reduz novamente previsão de alta do PIB de 2012

Economistas também esperam que Copom reduza em 0,5 ponto percentual a taxa básica de juros do país na reunião de quarta-feira

O mercado financeiro reduziu pela nona semana consecutiva a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central, a mediana das previsões de crescimento econômico caiu de 2,05% para 2,01%. Há um mês, economistas esperavam ritmo mais forte, de 2,53%.

Para 2013, porém, foi mantida a previsão de que a economia brasileira deve ter recuperação com crescimento esperado de 4,20%. Há quatro semanas, analistas esperavam alta de 4,30% do PIB no ano que vem, o que mostra a mudança de expectativas. No primeiro trimestre a economia brasileira avançou 0,2%.

Indústria – Entre os setores mais prejudicados pela desaceleração da economia, a indústria é o ramo de atividade que mais sofre. Para o mercado financeiro, a produção do setor deve crescer apenas 0,10% em 2012, ante previsão de 0,39% na semana passada. Um mês atrás, a estimativa estava em 1%. Em maio, a produção industrial caiu pelo terceiro mês seguido.

Para 2013, o mercado prevê recuperação do setor. Mesmo assim, a previsão de crescimento da produção industrial caiu de 4,30% para 4,25%, ante 4,20% observado um mês antes.

Juro – Economistas ouvidos pelo BC mantiveram ainda a expectativa de que o Comitê de Política Monetária (Copom) decida cortar os juros básicos do país (taxa Selic), até atingir o patamar inédito de 7,50% ao ano. Eles esperam que os juros caiam 0,5 ponto percentual nesta reunião de quarta-feira (para 8%) e depois haja novo corte.

Para 2013, houve redução na estimativa de juro, que passaram de 9% para 8,5%. Assim, o mercado indica que prevê aumento de 1 ponto no decorrer de 2013 e não mais 1,5 ponto como visto até a semana passada.

Inflação – A expectativa dos economistas ouvidos pelo Relatório Focus para a inflação diminuiu esta semana. É esperado que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fique agora em 4,85% este ano, contra 4,93% aguardado na semana passada. Há um mês a estimativa para o índice era de 5,03%. Para 2013, a previsão permaneceu a mesma, em 5,50%.

Leia mais:

Brasil salta para 5º lugar em investimento estrangeiro direto

(Com Agência Estado)