Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado reduz expectativa de inflação para 2018 e 2019

Analistas reduziram as estimativas para o IPCA neste ano, a 3,70% e no próximo, para 4,24%; expectativa para o PIB em 2018 foi revisada a 2,90%

Analistas do mercado financeiro reduziram as previsões de inflação para 2018 e 2019, segundo o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira. As apostas para o IPCA deste ano caíram pela quinta semana seguida, de 3,73% para 3,70%. E as expectativas para o indicador no próximo ano foram reduzidas pela primeira vez após 48 semanas de estabilidade, de 4,25% para 4,24%.

Ambas as previsões estão abaixo do centro da meta definida pelo governo para os dois períodos – 4,5% e 4,25%, respectivamente, mas ainda dentro do alvo. Na prática, as projeções de mercado agora divulgadas no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação em 2018 fique dentro da meta, de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25% com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%). 

Na última sexta-feira, o diretor de política econômica do Banco Central, Carlos Viana estimou que a inflação em 2019 ficará em 4%.

Os analistas ouvidos pelo Focus também reajustaram a estimativa para o crescimento do PIB neste ano, de 2,76% para 2,90%, a quinta alta semanal consecutiva. A análise sobre o crescimento da economia em 2019 permanece em crescimento de 3%.

As apostas para a  Selic  seguem em 6,75% ao fim deste ano e 8% no próximo. A taxa básica de juros está atualmente em 6,75%, o menor patamar desde o início do sistema de metas, em 1998.