Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mercado eleva previsão da inflação pela 15ª semana consecutiva

Segundo estimativas do boletim Focus, IPCA vai atingir a marca de 9,23% neste ano; mercado também projeta queda no PIB de 1,76% e Selic a 14,25%

Por Da Redação 27 jul 2015, 09h46

O mercado continua a projetar uma piora no quadro da economia neste ano. Nesta segunda-feira, os analistas ouvidos pelo Banco Central para a produção do boletim Focus voltaram a elevar a previsão da inflação para 2015, de 9,15% para 9,23%. Trata-se da décima quinta semana consecutiva em que o indicador sofre um reajuste. Se concretizado, este será o nível mais alto do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desde 2003, quando chegou a 9,3%.

O Focus é divulgado às segundas e é constituído por projeções de mais de cem instituições financeiras.

No relatório, os analistas aumentaram a expectativa de encolhimento do Produto Interno Bruto, de 1,7% para 1,76% (ambos negativos), para este ano. É a segunda vez seguida que o índice é empurrado para baixo e, se confirmado, será a maior queda registrada desde 1990, quando teve um recuo de 4,35%.

Apesar da alta da inflação, o mercado colocou para baixo a estimativa da taxa básica de juros (a Selic) – de 14,5% para 14,25%. Mesmo assim, os analistas ainda esperam um reajuste na Selic, que está em 13,75%, até o fim do ano.

Para 2016, as projeções da inflação e da Selic se mantiveram estáveis em relação à semana passada. O IPCA permaneceu no patamar de 5,4%; e a Selic, em 12%. A perspectiva do PIB, no entanto, é de crescimento menor, de 0,33% para 0,2%.

Continua após a publicidade

Leia também:

Prévia da inflação tem o maior índice para os últimos doze meses desde 2003

Na 14ª alta seguida, mercado vê inflação a 9,15% em 2015

Alimentação e moradia respondem por mais da metade da inflação em 2015

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade