Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Menos brasileiros buscaram crédito em novembro

De acordo com a Serasa, a demanda foi afetada por feriados prolongados no mês. Na comparação com novembro de 2011, houve expansão

Por Da Redação 11 dez 2012, 09h53

O número de brasileiros que buscaram crédito caiu 7,6% em novembro ante outubro, sem ajuste sazonal, informou a Serasa Experian, nesta terça-feira. Já na comparação com novembro de 2011, houve avanço de 5,3%. De janeiro a novembro de 2012, o Indicador da Demanda do Consumidor por Crédito recuou 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com nota distribuída pela empresa, o comportamento da demanda do consumidor por crédito em novembro foi impactado de modo negativo pelo número de feriados: foram três, e dois deles foram prolongados. Ao se fazer o ajuste por dias úteis, por exemplo, houve alta de 1,7% na demanda do consumidor por crédito em novembro ante outubro.

“Tais resultados indicam que, afora impactos pontuais de efeitos-calendários adversos, a demanda do consumidor por crédito está em claro processo de recuperação”, observaram na nota os economistas da empresa.

Leia também:

Pedidos de falência recuam 10,5% em novembro, diz Serasa

Continua após a publicidade

Menos empresas buscam crédito em outubro, diz Serasa

Crédito para imóveis já supera o de carros, aponta BC

Inadimplência deve continuar alta em 2013, diz presidente da Serasa

Regiões – A queda mais expressiva da demanda do consumidor por crédito ocorreu no Sudeste, onde houve baixa de 14,8% em novembro ante outubro. As três principais capitais da região – São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte – comemoraram o feriado da Consciência Negra em 20 de novembro. Além disso, o mês teve os feriados prolongados de Finados e Proclamação da República. Outra região que apresentou recuo foi o Nordeste (-1,7%).

Nas demais regiões houve alta na busca do consumidor por crédito em novembro em relação a outubro. No Sul, o avanço foi de 3,1%, no Centro-Oeste foi de 3% e no Norte, de 0,8%. Todas as camadas de renda pessoal mensal tiveram queda na demanda por crédito no mês passado. A baixa mais expressiva, de 9,6%, ocorreu entre quem ganha de 1 mil reais a 2 mil reais.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)