Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Melhora da nota do Brasil indica solidez, avalia Tesouro

Por Adriana Fernandes

Brasília – O Tesouro Nacional informou hoje que a elevação na nota de crédito soberano do Brasil pela agência de classificação de risco japonesa Rating and Investiment Information (R&I) num momento de extrema volatilidade dos mercados financeiros internacionais demonstra a solidez da gestão da política econômica brasileira.

Segundo o texto, a agência japonesa menciona no relatório alguns aspectos que se mantêm como desafios para novos avanços na classificação brasileira. Entre esses desafios estão a necessidade de aumento da poupança doméstica para permitir o crescimento dos investimentos e a continuidade da mitigação de pressões inflacionárias.

A agência elevou a nota brasileira de BBB- para BBB, com perspectiva estável. Esse BBB é o segundo nível dos países considerados grau de investimento. A R&I destacou como pontos para a elevação o significativo aumento da classe média brasileira, para a formação de um robusto mercado interno, com alto poder de consumo, e a diminuição do risco da economia de sofrer impactos mais profundos devido a mudanças drásticas no ambiente externo.

Também contribuiu para a melhoria da nota brasileira a reafirmação do compromisso fiscal pelo novo governo e a condução ativa da política monetária pelo Banco Central. Outro fator considerado foi a rápida recuperação da crise internacional de 2008, com expansão considerável de 7,5% do PIB em 2010 e a perspectiva de convergência para o crescimento potencial de 4% em 2012.

O Brasil tem o segundo grau de investimento por quatro agências internacionais. Além da japonesa, também atribuem a nota ao Brasil a Fitch, a Moody’s e a JCR. Já para a Standard & Poor’s, o País está no primeiro grau de investimento, com perspectiva positiva.