Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Média de exportações diárias sobe 1,2% em 2012

Por Célia Froufe

Brasília e São Paulo – A média diária das exportações brasileiras no acumulado das duas primeiras semanas do ano ficou em US$ 733,4 milhões, volume que representa um crescimento de 1,2% na comparação com a média diária das vendas realizadas ao longo de janeiro do ano passado (US$ 724,5 milhões). A média das importações, porém, subiu mais no período de comparação (13,8%), passando de US$ 705,5 milhões em janeiro de 2011 para US$ 802 milhões no acumulado deste mês. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Os principais aumentos de gastos, segundo o MDIC, com compras do exterior foram se referem a combustíveis e lubrificantes (+37,3%), produtos de indústrias químicas (+34,7%), aeronaves e peças (+32,5%), adubos e fertilizantes (+29,9%), equipamentos elétricos/eletrônicos (+21,7%), automóveis e partes (+19,3%) e produtos farmacêuticos (+11,6%). Em relação a dezembro do ano passado, no entanto, houve redução das importações de produtos farmacêuticos (-26,3%), veículos automóveis e partes (-17,4%), adubos e fertilizantes (-17,2%), produtos diversos das indústrias químicas (-13,5%), instrumentos de ótica e precisão (-10,7%) e combustíveis e lubrificantes (-7,1%).

Manufaturados

O saldo da balança comercial no período só não ficou mais negativo por conta do crescimento médio diário nas vendas brasileiras de manufaturados, que avançaram 4,7%, passando de US$ 282,8 milhões para US$ 296,1 milhões. Nesse grupo de produtos foram destaque energia elétrica, polímeros plásticos, autopeças, açúcar refinado, veículos de carga, tratores, tubos de plásticos e tubos de ferro ou aço.

O MDIC salientou que a média diária das exportações de semimanufaturados registrou queda de 6,0% no período, passando de US$ 111,1 milhões para US$ 104,4 milhões. Entre os principais produtos que tiveram redução e que foram citados pela Pasta estão ferro/aço, celulose, açúcar em bruto e couros e peles. A média diária das vendas de produtos básicos também recuou 2,7%, passando de US$ 318,4 milhões para US$ 309,8 milhões, devido, principalmente, ao minério de ferro, à carne de frango, à soja em grão e ao milho em grão.

Em relação a dezembro do ano passado, a média diária das exportações nas duas semanas de janeiro se retraiu em 27,1% (de US$ 1,006 bilhão para US$ 733,4 milhões), devido à redução nas três categorias de produtos: básicos (-34,9%, de US$ 476,0 milhões para US$ 309,8 milhões), manufaturados (-22,2%, de US$ 380,6 milhões para US$ 296,1 milhões) e semimanufaturados (-13,8%, de US$ 121,1 milhões para US$ 104,4 milhões).