Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

McDonald’s puxa outras grandes redes de fast-food para fora da Rússia

As redes Starbucks, KFC, Pizza Hut e as fabricantes de bebidas Coca-Cola e PepsiCo também vão suspender suas operações na Rússia

Por Luana Zanobia Atualizado em 9 mar 2022, 18h34 - Publicado em 9 mar 2022, 11h09

A medida que o conflito bélico se intensifica no Leste Europeu, mais empresas se somam à lista das que decidem encerrar suas atividades na Rússia em resposta à ofensiva militar de Vladimir Putin à Ucrânia. Na terça-feira, 8, o McDonald’s anunciou o fechamento de todas suas lojas na Rússia. Logo após, foi a vez de Starbucks e a Yum! Brands, que opera o KFC e a Pizza Hut, anunciarem medidas semelhantes.

O McDonald’s é um símbolo importante da abertura econômica da Rússia para o Ocidente. Após a queda da Cortina de Ferro em 1989, a rede foi uma das primeiras a se instalar na Praça Pushkin de Moscou, um dos cartões postais do país. A rede possui 850 restaurantes, que são responsáveis por 9% (2,1 bilhões de dólares) da receita anual do McDonald’s, e emprega 62 mil funcionários no país.

A  Starbucks, famosa rede norte-americana de café, decidiu fechar todas as 130 cafeterias no Rússia. A suspensão das atividades também inclui o embargo ao envio de todos os produtos da rede.

A Yum! Brands, empresa controladora do KFC e da Pizza Hut, vai encerrar as atividades dos restaurantes próprios: 70 lojas KFC e todas as 50 lojas Pizza Hut. A Yum! Brands opera mais de 1 mil restaurantes KFC, e a maioria é operada por proprietários independentes, por meio de contratos de franquias.

As icônicas bebidas produzidas pela Coca-Cola e PepsiCo também não serão mais vendidas para os russos, ao menos temporariamente, enquanto durar o conflito. “Nossos corações estão com as pessoas que estão sofrendo os efeitos inconcebíveis dos trágicos eventos na Ucrânia. Continuaremos monitorando e avaliando a situação a medida em que as circunstâncias evoluem”, declarou a Coca-Cola, em comunicado. A PepsiCo suspendeu as vendas da Pepsi e de outras marcas globais na Rússia, incluindo 7Up e Mirinda, mas continuará com a venda de alimentos essenciais, como leites e outras formulações infantis.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.