Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

McDonald’s levanta acampamento e encerra de vez sua operação na Rússia

Rede disse que busca comprador para suas 850 lojas no país; em março, a empresa tinha suspendido as vendas, mas sairá de vez com o prolongamento da guerra

Por Larissa Quintino Atualizado em 16 Maio 2022, 09h00 - Publicado em 16 Maio 2022, 08h22

Dois meses após anunciar a suspensão da atividade das mais de suas 850 lojas em território russo, o McDonald’s decidiu deixar o país de Vladmir Putin em definitivo. O fim do McDonald’s na Rússia, além de ser um baque para os empregos no setor de serviços, também tem um peso simbólico enorme para os russos. A rede de fast-food foi uma das primeiras marcas ocidentais a se estabelecer no país, após a dissolução da União Soviética. A inauguração da loja na Praça Pushkin, em Moscou, no ano de 1990, formou filas e até pouco tempo atrás era um ponto turístico russo.  

Com a invasão da Ucrânia, Putin leva o país ao passado, perdendo uma grande cadeia internacional. Desde o início da guerra na Ucrânia, dezenas de multinacionais suspenderam ou encerraram a sua operação na Rússia, isolando economicamente o país e sua população.

Em comunicado, o McDonald’s informou que iniciou um processo de venda depois de fechar temporariamente seus restaurantes e, com isso, terá uma baixa de 1,2 bilhão de dólares a 1,4 bilhão de dólares pela mudança. Fatia significativa da receita anual do McDonald’s foi afetada pela invasão de Putin à Ucrânia. Ao todo, 9% da receita, ou 2,1 bilhões de dólares, vinham das operações na Rússia e na Ucrânia. 

Enquanto isso,  busca um comprador para a operação que contém 850 pontos de venda espalhados pela Rússia, o McDonald’s começa a sua saída. Haverá a remoção de nome, logotipo, marca e cardápio do McDonald’s. Assim como após o anúncio da suspensão, o McDonald’s disse que continuará pagando funcionários locais enquanto procura um comprador, ao todo, a loja emprega 62.000 pessoas. Ainda de acordo com o comunicado, a empresa disse que espera que a margem operacional fique na faixa de 40% como resultado da cobrança da Rússia. 

Com o prolongamento da guerra, os anúncios de suspensão nos negócios tem se tornado definitivo. A montadora francesa Renault anunciou também nesta segunda-feira em transferir seus negócios russos de 2,2 bilhões de euros —  incluindo o produtor da marca Lada — para entidades estatais por uma quantia simbólica,  o que equivale a uma nacionalização da operação. “Tomamos uma decisão difícil, mas necessária”, disse o CEO da companhia Luca de Meo. Segundo ele, a cessão dos ativos para a Rússia é uma “escolha responsável” em relação a seus 45 mil funcionários no país. 

A cadeia de fast-food disse que a crise humanitária na Ucrânia e o ambiente operacional imprevisível resultante significavam que não era mais sustentável operar na Rússia, “nem é consistente com os valores do McDonald’s”. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)