Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

McDonald’s suspende venda de Big Mac na Venezuela

Suspensão ocorre por falta de uma tradicional fatia de pão que separa as duas porções de carne do mais famoso sanduíche da rede

O McDonald’s suspendeu na Venezuela a venda de seu hambúrguer mais famoso, o Big Mac, por dificuldades com um fornecedor, anunciou a companhia.

“No McDonald’s Venezuela, trabalhamos para superar essa situação temporária. Com nosso fornecedor, avaliamos as melhores opções que nos permitam continuar oferecendo produtos de qualidade”, afirmou a empresa em um comunicado enviado à agência AFP nesta quinta-feira.

A empresa não detalhou as complicações, mas versões da imprensa indicam que o Big Mac deixou de ser comercializado por falta de uma tradicional fatia de pão que separa as duas porções de carne. A rede acrescentou que, por enquanto, continuará oferecendo os demais produtos de seu menu.

Leia mais:
‘O pior’: inflação sobe 700% e PIB cai 10% na Venezuela em 2016

A companhia já tinha sido obrigada a suspender a venda de batatas fritas entre janeiro e novembro de 2015 por causa da impossibilidade de importar o produto pré-cozido. O quadro soma-se à escassez de dólares, causada pela queda do preço do petróleo, que gera 96% da riqueza do país. O Estado mantém o monopólio da produção do petróleo desde 2003 por meio de um rígido controle cambial.

A venda das batatas no McDonald’s foi retomada com a substituição da produção nacional, mas houve um aumento substancial no preço. Na época, a rede de lançou uma campanha publicitária para que os clientes voltassem a consumir batata, juntamente com aipim e ‘arepas’ (um tipo de pão), usados provisoriamente para completar o cardápio.

Os venezuelanos sofrem com a escassez de 80% dos alimentos e medicamentos, segundo estimativas privadas. O McDonald’s está presente no país há três décadas.

(Com AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Aloizio Barros de Souza

    Se falta a fatia do meio no big mac que é uma coisa supérflua, imagino as coisas que são essenciais no país… E ai petralhada, ainda apoiam o Maduro?

    Curtir