Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

MasterCard vai liberar uso de cartões dos EUA em Cuba

Neste mês, Obama anunciou medidas para afrouxar sanções contra ilha

Por Da Redação - 23 jan 2015, 20h29

A MasterCard afirmou nesta sexta-feira que vai permitir que os cartões emitidos com sua bandeira nos Estados Unidos possam ser usados em Cuba a partir de 1º de março. Os Estados Unidos anunciaram neste mês uma série de novas medidas para afrouxar as sanções contra Cuba, autorizando atividades financeiras, comércio e viagens provenientes dos EUA.

A empresa de cartões de crédito vai seguir a recomendação do Gabinete de Controle de Ativos Externos do Departamento do Tesouro dos EUA (Ofac, na sigla em inglês). As transações usando os cartões da bandeira, no entanto, continuam bloqueadas na Coreia do Norte, Irã, Sudão e Síria, disse a empresa em um comunicado divulgado na internet.

Leia mais:

Saiba o que muda com o acordo entre EUA e Cuba

Publicidade

Cuba e EUA concluem primeiras conversas com diferenças sobre os direitos humanos

Cuba liberta todos os 53 presos previstos em acordo com os EUA

A American Express também disse que está revisando as recomendações do Ofac. “Estamos avaliando as diretrizes do Ofac que foram divulgadas no fim da semana passada para melhor compreender o que é permitido e como vamos operar caso optarmos por isso”, disse a American Express por e-mail.

O presidente dos EUA, Barack Obama, e o ditador cubano, Raúl Castro, anunciaram em 17 de dezembro um avanço histórico na retomada das relações bilaterais depois de mais de 50 anos de hostilidades.

Publicidade

(Com agência Reuters)

Publicidade