Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Facebook perde valor e deixa de figurar entre as 10 marcas mais valiosas

Escândalos envolvendo a empresa danificam a imagem; Apple continua sendo a mais valiosa do mundo, e Uber e LinkedIn estreiam na lista

No mais recente levantamento de valor de marcas globais realizado pela consultoria Interbrand, o Facebook deixou de figurar entre as 10 mais valiosas marcas do mundo. No top 10 entrou a Disney, cuja marca foi avaliada em 44,3 bilhões de dólares. O Facebook, que caiu para a 14ª posição, teve sua marca precificada em 39,8 bilhões de dólares.

O Facebook entrou pela primeira vez no ranking em 2012, na 69ª posição. Desde então, vivenciou um crescimento constante nos cinco anos seguintes. O auge foi em 2017, quando figurou no 8º lugar, com valor de marca de 48,2 bilhões de dólares. Contudo, escândalos envolvendo a atuação da empresa em eventos globais, como as eleições americanas e o plebiscito do Brexit, no Reino Unido, danificou sua imagem.

O top 10 da Interbrand possui, na ordem, Apple (234,2 bilhões de dólares), Google (167,7 bilhões), Amazon (125,3 bilhões), Microsoft (108,9 bilhões), Coca-Cola (63,4 bilhões), Samsung (61,1 bilhões), Toyota (56,3 bilhões), Mercedes-Benz (50,8 bilhões), McDonald’s (45,4 bilhões) e Disney (44,4 bilhões). Nenhuma marca brasileira aparece entre as 100 maiores marcas globais.

A consultoria afirma que o valor do portfólio das 100 maiores marcas cresceu 5,7% em relação ao ano passado, alcançando 2,13 trilhões de dólares. Entre as novidades da lista, estão o Uber, 87ª posição, com valor de 5,7 bilhões de dólares, e o LinkedIn, em 98º lugar, com valor de 4,8 bilhões de dólares.

A Mastercard foi a marca líder em crescimento, subindo 8 posições e ficando no 62º lugar, com incremento de 25% no valor da marca (9,4 bilhões de dólares), seguida pela Salesforce, que cresceu 24%, ocupando a 70º posição, com valor de 8 bilhões de dólares. Após seis anos de ausência, a Dell retornou à lista, na 63ª posição, com valor de 9,1 bilhões de dólares.