Clique e assine a partir de 8,90/mês

Marca de cosmético muda nome de produtos após acusação de racismo

Nomes para batons mais escuros como "eca" e "erro de digitação" geraram críticas à empresa americana ColourPop, que alterou os itens

Por Da redação - Atualizado em 27 set 2016, 14h59 - Publicado em 27 set 2016, 13h52

A marca de cosméticos americana ColourPop trocou o nome de três batons após ser acusada de racismo. Enquanto os tons mais claros de uma linha lançada em junho, que deveria combinar com a pele de quem a usa, tinham nomes como “castelo”, “Veneza” e “bala de goma”, os três mais escuros eram “eca”, “erro de digitação” e “dume”. A leitura em inglês de “dume” pode soar como “transe comigo”.

Leia também:
Governo deve adiar envio da reforma da Previdência ao Congresso

Confiança do consumidor é a maior desde janeiro de 2015, diz FGV

A marca foi criticada por usuários em redes sociais, e na última semana alterou os nomes para “florescer”, “platônico” e “ponto Dume”, esclarecendo que “Dume” refere-se ao nome de um local em Portugal. “Pedimos desculpas e agradecemos ao feedback dado por nossos clientes”, disse a companhia em nota. A ColourPop prometeu revisar os procedimentos de escolha de nomes, para evitar casos como este no futuro.

Publicidade