Clique e assine a partir de 8,90/mês

Mantega: ‘Governo eleva fatia na Petrobras para 48%’

Ministro disse também que a estatal passa a ser a 2ª maior empresa do mundo no setor de petróleo

Por Da Redação - 24 set 2010, 10h22

Com a capitalização finalizada nesta quinta-feira, a Petrobras arrecadou 120,36 bilhões de reais, a maior oferta de ações já realizada no mundo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira que, com a capitalização da Petrobras, o governo federal aumentará a sua participação na estatal de 40% para cerca de 48%. O montante soma 74 bilhões de reais em ações, que devem ser divididos entre Tesouro Nacional, Fundo Soberano do Brasil (FSB), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Caixa Econômica Federal.

“Somando todos os parceiros do governo, BNDES, Fundo Soberano, União, a participação vai para 48% aproximadamente”, destacou Mantega. A questão de como o governo dividirá a participação entre seus agentes ainda permanece indefinida. “A operação foi um grande sucesso, até superou as expectativas, em um momento de condição adversa, porque ainda há crise no mundo”, declarou o ministro ao chegar à Bovespa para evento que marcaria a abertura simbólica do pregão nesta sexta-feira. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann também estavam presentes.

Mantega disse, ainda, que a capitalização torna a Petrobras a segunda maior empresa do mundo no setor de petróleo, com valor de mercado de 220 bilhões de dólares. A estatal fica atrás apenas da Exxon Mobil, que vale 290 bilhões de dólares.

Abertura – Para o evento de abertura, a entrada da sede da BM&FBovespa se transformou em uma pequena réplica de uma plataforma de extração de petróleo. Assim como os volumes envolvidos na operação, a movimentação no prédio da Bolsa é grande, entre jornalistas e profissionais de mercado que participaram do processo.

Mega oferta – Com a capitalização finalizada nesta quinta-feira, a Petrobras arrecadou 120,36 bilhões de reais, a maior oferta de ações já realizada no mundo, garantindo recursos para a exploração do pré-sal e assumindo um lugar central no mercado financeiro global.

Foram vendidos um total de 4,27 bilhões de novas ações, das quais 2,4 bilhões ordinárias, que dão direito a voto, e 1,87 bilhão de preferenciais. A empresa precificou as novas ações ordinárias em 29,65 reais cada, enquanto as preferenciais saíram a 26,30 reais, segundo informações disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no final da noite de quinta-feira.

O sucesso da capitalização da Petrobras – negócio que se arrastou por meses e que pesou sobre o valor das ações da empresa no mercado neste ano – inaugura um período considerado positivo por analistas para a companhia a partir de agora, já que ela poderá focar sua atenção no desenvolvimento das enormes jazidas na bacia de Santos.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade