Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Mantega anuncia pacote de estímulo à indústria na 3ª feira

Governo deverá anunciar a desoneração da folha de pagamento das empresas e também medidas para aumentar o investimento no setor privado

Por Da Redação 28 mar 2012, 11h00

O ministro da Fazenda Guido Mantega anunciará na próxima terça-feira novas medidas econômicas, disseram líderes do governo na Câmara após saírem de reunião da base aliada no Ministério da Fazenda, em Brasília, nesta quarta-feira. Segundo o relato dos participantes do encontro, será divulgado um pacote de estímulo ao setor industrial.

Na ocasião, o governo deverá anunciar a desoneração da folha de pagamento das empresas – com a mudança da cobrança do INSS da folha para o faturamento – e adotará medidas para aumentar o investimento no setor privado.

A redução em curso dos investimentos na economia é uma preocupação explícita da presidente Dilma. Para facilitar a tramitação dos projetos que o Executivo encaminhará ao poder Legislativo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, decidiu se reunir e pedir apoio às lideranças.

O anúncio de ações para ampliar a competitividade da indústria nacional é aguardado desde a reunião da presidente da República com ministros, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e 28 empresários no Palácio do Planalto, na semana passada.

Dilma deixou claro na reunião que poderia ir além da desoneração da folha de pagamentos – tema que tem sido discutido nas últimas semanas entre o ministério da Fazenda e sindicatos patronais e de trabalhadores. O Executivo acenou com redução de impostos, dos juros sobre o custo do investimento e das tarifas de energia elétrica.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Em reunião com empresários, governo oferece promessas

O líder do PTB, deputado federal Jovair Arantes, afirmou que Mantega não deu detalhes sobre as ações e citou apenas questões relacionadas à “desoneração”. O deputado federal Hugo Leal (PSC), vice líder do governo na Câmara, afirmou que haverá “desoneração para ampliar a capacidade de investimento”.

Já a líder do PSB na Câmara, deputada federal Sandra Rosado, que também participou da reunião, citou a questão da desoneração e confirmou a informação sobre a data do anúncio, na terça-feira. No encontro, os líderes também cobraram do ministro uma definição sobre a partilha dos royalties do petróleo.

(com Agência Estado e Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade