Clique e assine a partir de 8,90/mês

Maia e Eunício convocam comissão para discutir preço dos combustíveis

Os presidentes da Câmara e do Senado afirmam que a alta dos combustíveis 'impacta negativamente' o dia a dia dos brasileiros

Por Redação - 21 Maio 2018, 12h56

Os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado decidiram chamar uma Comissão Geral conjunta, no Congresso Nacional, para debater e mediar saídas para as sucessivas elevações dos preços dos combustíveis – sobretudo da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. A reunião está marcada para o dia 30 de maio.

De acordo com nota divulgada à imprensa, Petrobras, distribuidoras, postos, governo e estudiosos do setor serão convidados a propor e buscar ações imediatas diante da crise geopolítica global que encarece os combustíveis.

“O preço dos combustíveis, no nível em que se encontra, impacta negativamente o dia a dia dos brasileiros”, diz o comunicado oficial assinado pelos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Rodrigo Maia e Eunicio Oliveira.

Neste segunda-feira, 21, caminhoneiros autônomos de todo o país iniciaram uma paralisação contra o preço do óleo diesel. Nos últimos 12 meses, o diesel subiu 15,9% nos postos. O aumento é resultado da nova política de preços da Petrobras, que repassa para os combustíveis a variação da cotação do petróleo no mercado internacional, para cima ou para baixo.

Os profissionais pedem que a alíquota de PIS/Pasep e Cofins e a isenção da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sejam zeradas.

“Nossa reivindicação é para que o governo retire os 42% de impostos que incidem sobre o preço do óleo diesel, que onera muito os custos para os caminhoneiros autônomos”, explica o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes. A associação reúne cerca de 700 mil caminhoneiros autônomos, não ligados às transportadores.

Mesmo com os protestos, a Petrobras anunciou nesta segunda-feira que elevará os valores do diesel e da gasolina nas refinarias a novas máximas dentro da era de reajustes diários, iniciada em julho do ano passado.

A cotação do diesel subirá 0,97% a partir desta terça-feira, para 2,3716 reais por litro, ao passo que a da gasolina avançará 0,90%, para 2,0867 reais por litro.

 

Continua após a publicidade
Publicidade